‘O Que De Verdade Importa’ chega aos cinemas com audiodescrição, legendas descritivas e LIBRAS para a versão dublada

Setembro de 2018 – Como parte das comemorações dos seus dez anos, celebrados em 2018, a Iguale Comunicação de Acessibilidade, empresa pioneira neste segmento no país, produzirá a acessibilidade audiovisual para a versão dublada do filme ‘O que de Verdade Importa’ (The Healer, 2017), que chega aos cinemas brasileiros em 27 de setembro. Assim, todos os públicos poderão assistir ao filme com total acessibilidade, já que haverá audiodescrição, legendas descritivas e LIBRAS disponíveis no app MovieReading, do qual a Iguale é a representante exclusiva no Brasil, América do Sul, México e USA.

Ao tomar conhecimento sobre a proposta do projeto, a iguale entrou em contato com a produção do filme e com Laércio Bognar, que está à frente da Anagrama Filmes, produtora criada especialmente para elaborar e executar a estratégia de distribuição de ‘O Que De Verdade Importa’ nos cinemas do país, e de imediato se colocou à disposição para produzir conteúdo audiovisual com acessibilidade para a versão dublada. E mais, disponibilizou o app MovieReading, para viabilizar a inclusão nos cinemas. “O que nos motivou foi a causa beneficie e a possibilidade de fazer chegar mais esse conteúdo audiovisual ao público com deficiência”, revela Mauricio Santana, diretor da Iguale.

Breve descrição da imagem #pracegover #pratodomundover: imagem oficial de divulgação do filme. Os jovens personagens Alec Bailey (Oliver Jackson-Cohen), Cecília (Camilla Luddington) e Abigail (Kaitlyn Bernard), que está no meio, abraçada ao pescoço de Alec, estão lado a lado e sorrindo. São vistos da altura dos ombros para cima, na metade direita de um banner retangular com fundo em tons de marrom. Do lado direito do banner, em fontes brancas, as informações: O Que De Verdade Importa, 27 de setembro nos cinemas. 100% Solidário à luta contra o câncer. #pessoasquecuram

Além da oportunidade de participar das ações de acessibilidade de mais um filme com lançamento no circuito nacional, nesse ano dez da Iguale, a empresa e a Anagrama Filmes fecharam também a parceria para que, ao longo da divulgação do filme, ampliem as discussões acerca da acessibilidade no cinema, assim como ao trabalho realizado para ‘O Que De Verdade Importa’.

Sobre o MovieReading

Para assistir ao filme com os recursos de acessibilidade que serão feitos com a qualidade Iguale, no app MovieReading, é preciso baixá-lo na Play Store, para dispositivos com sistema Android, ou na Apple Store, para dispositivos com sistema iOS. O aplicativo é gratuito e funciona em smartphones e tablets.

O tutorial de uso do app estão no site www.moviereadingbrasil.com.br. O ideal é instalar o aplicativo no aparelho com antecedência, para evitar contratempos no momento da exibição, explica Santana.  Feito o download do app no dispositivo móvel é preciso apenas baixar o arquivo referente ao recurso de acessibilidade do filme. No início da sessão, é preciso apertar ‘sincronizar’ e o dispositivo fará o pareamento com o filme. Para a audiodescrição é fundamental ter fones de ouvido.

Uma dica para ter uma sincronia mais rápida e eficaz é recomendado não utilizar fones de ouvido com microfone acoplado. O ideal é usar o microfone do dispositivo. Outra dica importante é tomar cuidado para não bloquear o microfone do dispositivo móvel, colocando-o no bolso ou utilizando capinhas fechadas.

Sobre o filme

‘O Que De Verdade Importa’ conta a emocionante história protagonizada por Oliver Jackson-Cohen (O Corvo, Amor à Distância e Rápida Vingança) e Camilla Luddington (Grey’s Anatomy, Amor por Acidente e Tomb Raider) e é dirigido por Paco Arango (Maktub).

O longa – concebido de forma 100% beneficente – já foi lançado na Espanha, México, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Panamá e Colômbia, acumulando cerca de US$ 10 milhões. No Brasil, a produção reverterá o valor líquido arrecadado na venda de ingressos para sete organizações brasileiras que apoiam o combate ao câncer infantil.

Dirigido por Paco Arango, O Que De Verdade Importa é o segundo trabalho do diretor e dedicado ao ator e diretor norte-americano Paul Newman, que ajudou a milhares de crianças no mundo inteiro. Arango, além de roteirista, produtor e diretor de cinema, preside na Espanha a Fundação Aladina, uma entidade que há mais de dez anos assiste a crianças e adolescentes com diagnóstico de câncer e suas famílias www.aladina.org​.

O elenco é composto por Oliver Jackson-Cohen como Alec Bailey; Camilla Luddington como Cecília; Jonathan Pryce (Game of Thrones, Piratas do Caribe – A Maldição da Pérola Negra e Os Irmãos Grimm) como Raymond Heacock; e Jorge Garcia (LOST, Padrinhos Ltda. e Maktub) como Padre Malloy.

Sinopse

O engenheiro Alec Bailey (Oliver Jackson-Cohen) mora em Londres e tenta, sem muito êxito, ganhar a vida consertando eletrodomésticos, mas sua situação financeira está cada vez pior. Inesperadamente, surge Raymond Heacock (Jonathan Pryce), um tio desconhecido que lhe propõe quitar todas as dívidas, desde que Alec se mude para uma pequena cidade na Nova Escócia, no Canadá, por pelo menos um ano. Desconfiado, mas sem muitas opções, ele aceita a proposta do tio e inicia uma incrível jornada de descoberta, aprendizado e redenção. Tudo começa quando ele conhece Cecília (Camilla Luddington), a veterinária da cidade. Ela se oferece para fazer um anúncio atrativo e de duplo sentido para oferecer os trabalhos de Alec, levando os moradores a acreditar que ele tem o dom da cura.

Sobre o projeto

Toda a arrecadação líquida da bilheteria do filme no Brasil será destinada a sete entidades que apoiam o combate ao câncer infantil no Brasil: TUCCA (Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer) em São Paulo; Instituto Desiderata, no Rio de Janeiro; GACC (Grupo de Apoio à Criança com Câncer) na Bahia; NACC (Núcleo de Apoio à criança com Câncer) em Recife; HPP (Hospital Pequeno Príncipe) em Curitiba; Hospital da Criança Santo Antônio em Porto Alegre; e HCAA (Hospital de Câncer de Campo Grande Alfredo Abrão) em Campo Grande.

Link da versão acessível do trailer oficial dublado:

https://www.youtube.com/watch?v=0QBDoPZBGL0

Teu Mundo Não Cabe nos Meus Olhos estreia nos cinemas com acessibilidade via app MovieReading

28 de abril de 2018 – A Iguale Comunicação de Acessibilidade é a responsável pela produção do recurso LSE – Legenda para Surdes e Ensurdecidos do filme Teu Mundo Não Cabe nos Meus Olhos, uma coprodução da Accorde Filmes, Telecine e Paris Filmes, que estreia nos cinemas dia 3 de maio. O recurso será adaptado e estará disponível no aplicativo MovieReading que no Brasil e na América do Sul tem como representante exclusivo a própria Iguale.

De acordo com Mauricio Santana, diretor da Iguale, Teu Mundo Não Cabe nos Meus Olhos terá além da LSE, os recursos de Audiodescrição e Libras também disponíveis no MovieReading. O único diferencial, é que a produção destes outros dois recursos de acessibilidade é da Accorde Filmes, produtora responsável da obra cinematográfica.

Imagem colorida do pôster oficial do filme Teu Mundo Não Cabe nos Meus Olhos. Em primeiro plano está o rosto do ator Edson Celulari. Ele tem a pele clara, olhos esverdeados, cabelos curtos grisalhos e usa uma camisa de tom azul claro. Logo atrás, em segundo plano, está a atriz Soledad Villamil, ela tem a pele clara, cabelo longo, liso, castanho escuro e usa franja. Seus olhos também são esverdeados. Um pequeno detalhe na blusa dela mostra que a mesma é cheia de desenhos bem coloridos. No alto na imagem estão os nomes dos atores. Ao centro o nome do filme, Teu Mundo Não Cabe nos Meus Olhos, com as letras brancas dispostas como numa tabela de teste de visão. Abaixo do título, a informação: dirigido por Paulo Nascimento.
Descrição da imagem #pracegover #pratodomundover: imagem colorida do pôster oficial do filme Teu Mundo Não Cabe nos Meus Olhos. Em primeiro plano está o rosto do ator Edson Celulari. Ele tem a pele clara, olhos esverdeados, cabelos curtos grisalhos e usa uma camisa de tom azul claro. Logo atrás, em segundo plano, está a atriz Soledad Villamil, ela tem a pele clara, cabelo longo, liso, castanho escuro e usa franja. Seus olhos também são esverdeados. Um pequeno detalhe na blusa dela mostra que a mesma é cheia de desenhos bem coloridos. No alto na imagem estão os nomes dos atores. Ao centro o nome do filme, Teu Mundo Não Cabe nos Meus Olhos, com as letras brancas dispostas como numa tabela de teste de visão. Abaixo do título, a informação: dirigido por Paulo Nascimento.

Assim, explica Santana, o público com deficiência que for assistir Teu Mundo Não Cabe nos Meus Olhos terá acesso às versões de acessibilidade por meio do app MovieReading, que sincroniza os recursos com o termpo exato do filme, por meio de uma tecnologia de reconhecimento de áudio, sem a necessidade de equipamentos específicos ou mesmo Wi-Fi.

“O MovieReading é uma inovação da tecnologia assistiva, e é algo que veio para mudar o modo como a pessoa com deficiência assimila o conteúdo das obras audiovisuais e se relaciona com o universo do cinema. Ficamos felizes que a Accorde Filmes coloque à disposição do público com deficiência mais uma de suas obras no app MovieReading”, completa Santana.

Sobre o MovieReading

Para assistir ao filme com os recursos de acessibilidade é preciso baixar o aplicativo na Play Store, para dispositivos com sistema Android, e na Apple Store, para dispositivos com sistema iOS. O aplicativo é gratuito e funciona em smartphones e tablets. O ideal é instalar o aplicativo no aparelho com antecedência, para evitar contratempos no momento da exibição. O tutorial de uso do app estão no site www.moviereadingbrasil.com.br. Segundo o diretor da Iguale, feito o download do app no dispositivo móvel é preciso baixar também o arquivo referente ao filme. No início da sessão, aperte sincronizar e o dispositivo fará o pareamento com o filme. Para a audiodescrição é fundamental ter fones de ouvido.

Sobre Teu Mundo Não Cabe nos Meus Olhos

Em Teu Mundo Não Cabe nos Meus Olhos, Vitório (Edson Celulari, de Diário de Um Novo Mundo), cego de nascença, é dono de uma pizzaria herdada de seu pai no tradicional bairro do Bixiga, em São Paulo, famosa por oferecer a melhor pizza da região. Vivendo uma vida feliz com a mulher Clarice (Soledad Villamil, de O Segredo dos Teus Olhos), a filha Alícia (Giovana Echeverria, de #Garotas – O Filme) e seu assistente na pizzaria, Cleomar (Leonardo Machado, de Os Senhores da Guerra), Vitório está em pleno controle da vida, adaptado à sua cegueira. Mas após um infeliz incidente, seguido pela descoberta de que existe a possibilidade de enxergar, Vitório inicia um conflito consigo mesmo e vai precisar tomar uma grande decisão, que influenciará todos à sua volta. O filme fala da necessidade de tolerância e respeito ao desejo dos outros.

Ficha técnica

Roteiro e direção Paulo Nascimento

Produzido por: Edson Celulari e Paulo Nascimento

Produção executiva: Marilaine Castro da Costa

Uma realização Accorde Filmes, Telecine e Paris Filmes

App MovieReading: Iguale Comunicação de Acessibilidade

‘Magal e os formigas’, filme com Sidney Magal, estreia nos cinemas com acessibilidade no app MovieReading

LIBRAS, audiodescrição e legendas são os recursos produzidos pela Iguale e disponibilizados gratuitamente no aplicativo para esta comédia nacional

6 de dezembro de 2016 – Em parceria com a ETC Filmes, a Iguale Comunicação de Acessibilidade acaba de produzir os recursos acessíveis de LIBRAS, audiodescrição e legendas do filme “Magal e os formigas”, que estreia em dezembro. Assim, por meio do aplicativo MovieReading, pessoas com deficiência poderão se divertir com muito mais autonomia, ao assistir a mais este filme nacional que já chegas às salas dos cinemas contendo acessibilidade.

A comédia “Magal e os formigas”, cujo protagonista é cantor Sidney Magal, tem os recursos acessíveis de LIBRAS, legendas e audiodescrição disponibilizados gratuitamente para os usuários de smartphones e tablets dos sistemas operacionais IOS e Android, no app MovieReading. Assim, ao assisti-lo, o público com deficiência poderá dar boas risadas e também se emocionar com essa história que faz referência à fábula “A cigarra e a formiga”. E mais, conhecer o trabalho da Iguale, empresa pioneira no país em Comunicação de Acessibilidade.

Descrição da imagem #pracegover: imagem colorida do cantor Sidney Magal sobre um fundo azul escuro, com um forte brilho que reluz por trás da cabeça do artista. Os raios de luz reforçam o contorno do protagonista e se estendem do centro para as laterais da imagem horizontal. Magal tem o cabelo preto e olha fixamente para frente, com a cabeça levemente caída para direita e a boca ligeiramente aberta num sorriso. As duas mãos estão próximas ao rosto, com a palma virada para frente, os indicadores apontando para cima e os polegares voltados para o rosto do cantor. No centro, abaixo do rosto, está o nome do filme, “Magal e os Formigas": a palavra Magal, em tamanho maior e escrita em vermelho com contorno dourado e as demais palavras do título, abaixo, em amarelo. No topo e no rodapé, há uma borda azul mais clara, formada por pequenas lâmpadas acesas. Na parte inferior da divulgação, um pouco mais abaixo da imagem principal e dentro de um retângulo branco com borda azul claro no topo e rodapé, as informações: “Com acessibilidade através do app MovieReading Brasil” e abaixo, os ícones dos recursos acessíveis de audiodescrição, legendas closed caption e LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais, além do logo do app com o endereço do site www.moviereadingbrasil.com.br. No rodapé, a mensagem: “A Iguale Comunicação de Acessibilidade é a representante exclusiva do APP MovieReading no Brasil e América do Sul”.
Descrição da imagem #pracegover: imagem colorida do cantor Sidney Magal sobre um fundo azul escuro, com um forte brilho que reluz por trás da cabeça do artista. Os raios de luz reforçam o contorno do protagonista e se estendem do centro para as laterais da imagem horizontal. Magal tem o cabelo preto e olha fixamente para frente, com a cabeça levemente caída para direita e a boca ligeiramente aberta num sorriso. As duas mãos estão próximas ao rosto, com a palma virada para frente, os indicadores apontando para cima e os polegares voltados para o rosto do cantor. No centro, abaixo do rosto, está o nome do filme, “Magal e os Formigas”: a palavra Magal, em tamanho maior e escrita em vermelho com contorno dourado e as demais palavras do título, abaixo, em amarelo. No topo e no rodapé, há uma borda azul mais clara, formada por pequenas lâmpadas acesas.
Na parte inferior da divulgação, um pouco mais abaixo da imagem principal e dentro de um retângulo branco com borda azul claro no topo e rodapé, as informações: “Com acessibilidade através do app MovieReading Brasil” e abaixo, os ícones dos recursos acessíveis de audiodescrição, legendas closed caption e LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais, além do logo do app com o endereço do site www.moviereadingbrasil.com.br.
No rodapé, a mensagem: “A Iguale Comunicação de Acessibilidade é a representante exclusiva do APP MovieReading no Brasil e América do SulNo entanto, para não ter imprevistos na sala dos cinemas, precisará ficar atento a algumas recomendações. “Para usar o app é necessário um celular ou tablet com fones de ouvido e microfone habilitado. Aconselhamos evitar o uso de fones que vem com aparelho, pois o microfone embutido no conjunto não é tão bom quanto o próprio dispositivo. Ao selecionar o arquivo de acessibilidade correspondente ao filme, e clicar no botão de comando, automaticamente o app sincroniza ou a audiodescrição, ou a LIBRAS ou a legenda ao áudio original”, explica o diretor da Iguale, Mauricio Santana.

Depois de baixados nos dispositivos, para ter acesso ao app e conteúdos produzidos para acessibilidade, não é necessário estar conectado à Internet no momento da exibição. Assim, o aplicativo e os recursos contidos no MovieReading podem ser utilizados em qualquer sala de exibição em todo o país. “O MovieReading é uma inovação da tecnologia assistiva, e é algo que veio para mudar o modo como a pessoa com deficiência assimila o conteúdo das obras audiovisuais e se relaciona com o universo do cinema”, completa Santana.

Sobre o filme

João (Norival Rizzo) é um aposentado que está aborrecido com a vida e reclama o tempo todo de seu trabalho. Viciado em loterias, ele está afundado em depressão e não vê esperança. Até que, após um delírio, ele começa a receber visitas do cantor Sidney Magal. Assustado com o fenômeno sobrenatural recorrente, ele irá aprender, com o bom humor da aparição, os jeitos de viver sempre o lado bom da vida. 

Ficha técnica

Direção e roteiro: Newton Cannito

Elenco: Norival Rizzo, Sidney Maga, Mel Lisboa, Zécarlos Machado, Imara Reis, Nicolas Trevijano, Marcio Américo, Estar Laccava, Riba Carlovich, Fábio Lins, Teca Pereira e Gil Jung

Gêneros: comédia-dramática

Recursos acessíveis: Iguale Comunicação de Acessibilidade

Aplicativo acessível: MovieReading

Indicação: não recomendado para menores de 12 anos

Filme ‘Mulheres no Poder’ estreia com recursos de acessibilidade através ao app MovieReading

O aplicativo, lançado no Brasil pela Iguale, permite a inserção dos recursos de acessibilidade às produções audiovisuais beneficiando pessoas com deficiência intelectual, visual e auditiva

25 de agosto de 2015 – Nesta terça-feira acontece em Brasília a pré-estreia do filme Mulheres no Poder que terá os recursos inclusivos de audiodescrição, legendas e de LIBRAS disponíveis por meio do aplicativo MovieReading.

Segundo os organizadores, pessoas com todos os tipos de deficiência estão convidadas a participar da pré-estreia que acontecerá às 21h em duas salas do shopping Iguatemi Brasília. É fundamental fazer a reserva com antecedência, por isso os interessados devem solicitar o convite pelo e-mail [email protected].

Em parceria com a Lavoro Produções, a Iguale Comunicação de Acessibilidade é a responsável pela produção e aplicação dos recursos de acessibilidade no app MovieReading. Como explica Mauricio Santana, diretor da Iguale, o download do aplicativo é gratuito para IOS e Android. Depois de instalado no celular ou tablet é só o usuário baixar o arquivo referente ao recurso que necessitar para assistir ao filme em tempo real ao exibido na tela do cinema.

Descrição do cartaz (divulgação): foto de pernas femininas vistas de costas em primeiro plano, ao fundo vê-se o prédio do Congresso Nacional.
Descrição do cartaz (divulgação): foto de pernas femininas vistas de costas em primeiro plano, ao fundo vê-se o prédio do Congresso Nacional.

Para usar o app com o recurso da audiodescrição, é necessário ter fones de ouvido conectados ao seu dispositivo mobile. O MovieReading consegue sincronizar os arquivos de acessibilidade com o som do filme em exibição através do reconhecimento do áudio, portanto uma dica é tomar cuidado para não obstruir a captação do microfone de seu celular ou tablet. Este microfone é o mesmo que transmite sua voz para outra pessoa quando está numa ligação telefônica. O app poderá ser experimentado em todas as salas de cinema onde o filme estiver em cartaz. A Iguale é a responsável no Brasil e na América Latina pelo aplicativo MovieReading.

Sobre o Filme

Apostando no riso como uma forma de manifestar indignação, a comédia Mulheres no Poder, longa-metragem escrito e dirigido por Gustavo Acioli, narra uma manobra montada pela senadora Maria Pilar (Dira Paes) e pela ministra Ivone Feitosa (Stella Miranda) para fraudar uma concorrência pública. O lobby das duas políticas começa a enfrentar dificuldades quando as assessoras de ambas as autoridades decidem montar um esquema próprio, alheio às intenções de suas empregadoras.

Maria Pilar é uma jovem e carismática senadora, reverenciada em sua terra natal. Em meio à vida palaciana de Brasília, ela articula seus esquemas com charme e bom humor. Características muito diferentes das que compõem a personalidade da ministra Ivone Feitosa. Mais experiente e habituada com os traquejos da política, Ivone delega muitas responsabilidades à sua assessora. É a partir da tramoia elaborada por Ivone e Pilar para burlar a licitação do projeto “Brasil Brasileira” que os meandros da corrupção começam a ser revelados de maneira divertida.

Elenco

Dira Paes (Senadora Maria Pilar)

Stella Miranda (Ministra Ivone Feitosa)

Milena Contrucci Jamel (Madalena)

Gabrielle Lopez (Laila)

João Velho (George)

Paulo Tiefenthaler (Stefan)

Susana Ribeiro (Virgínia Baby)

Roberto Maia (Alberto Baby)

Participações especiais

Totia Meireles

Rogéria

Chica Xavier

Elisa Lucinda

Graciela Pozzobon

Camilo Bevilacqua

Ficha Técnica

Escrito e Dirigido por Gustavo Acioli

Produção: Lavoro Produções

Produtora: Lara Pozzobon

Produção Executiva: Lara Pozzobon Luiz Alberto Gentile

Direção de Fotografia: Pablo Baião e Pablo Hoffmann

Direção de Arte: Elsa Romero e Júlia Pina

Figurino: João De Freitas Henriques

Maquiagem: Evelyn Barbieri

Montagem: Luiz Guimarães De Castro

Desenho de Som e Mixagem: Ricardo Cutz

Som Direto: Rodrigo Maia

Trilha Sonora: Lucas Marcier e Fabiano Krieger

Direção de Produção: Ciça Bertoche

Produção Brasília: Cor Filmes

Pós-Produção de Imagem: Afinal Filmes

Abertura e Créditos Finais: Bruno Ribeiro

Coprodução: Afinal Filmes e Canal Brasil

Distribuição: Downtown Filmes e Paris Filmes

Patrocínio: Petrobrás, Klabin, Inagro, Barudan e Fundo Setorial do Audiovisual (FSA).

MovieReading (acessibilidade): Iguale Comunicação de Acessibilidade

Descrição do cartaz (divulgação): foto de pernas femininas vistas de costas em primeiro plano, ao fundo vê-se o prédio do Congresso Nacional.