Audiodescrição e textura tátil compõem exposição fotográfica acessível promovida pela Associação Morungaba

A Iguale Comunicação de Acessibilidade é a empresa responsável pelo desenvolvimento do recurso acessível de audiodescrição das fotografias

São Paulo, 7 de outubro de 2013 – Até dia 20 de outubro, a Associação Morungaba – entidade sem fins lucrativos que tem o objetivo de promover a inclusão social por meio da arte, dança e projetos de convivência, na capital paulista –, promove no Memorial da Inclusão, localizado na sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, a Exposição Espiralando. Trata-se de uma exposição fotográfica acessível e itinerante que marca o início das comemorações dos 25 anos de fundação da Ong.

 Como explica a presidente da Associação Morungaba, Renata Macedo Soares, a Espiralando é composta por fotografias, de autoria de Ana Alcantara e de Ewandro Consolmagno, que retratam projetos desenvolvidos pela Morungaba em 2012 e início de 2013. A exposição foi concebida para ser acessível, por isso contou com o apoio da Iguale Comunicação de Acessibilidade no desenvolvimento da audiodescrição (tradução audiovisual intersemiótica do visual para o verbal), e da Efeito Visual Estúdio Serigráfico, com textura tátil das fotografias.

 Distribuídas em 12 bases, as imagens traçam um panorama das ações de inclusão social e convivência na diversidade, revelando o encantamento, a alegria e confiança dos beneficiados pelos projetos. Segundo Renata, todas as imagens possuem recursos de acessibilidade – audiodescrição e impressão tátil em resina transparente e resina acrílica –, além de uma nota proêmia (na qual uma pessoa envolvida na fotografia a descreve, permitindo uma percepção mais completa). Dessa forma, o evento procura garantir o acesso de todos os públicos aos seus conteúdos, especialmente a pessoa com deficiência visual.

 Para Rosilene Araújo, proprietária da Efeito Visual, a exposição foi uma oportunidade de desenvolver um trabalho inédito em parceria com a Iguale. A impressão de texturas em relevo sobre imagens é uma técnica inovadora que funciona como um mapa tátil, capaz de dar a pessoa com deficiência visual uma localização espacial dos elementos ao tatear a imagem; uma informação complementar a audiodescrição. Já a audiodescrição, segundo Mauricio Santana, diretor da Iguale, permite que pessoa forme a imagem mental do momento fotografado através da descrição verbal de detalhes como as expressões dos personagens, as cores, os lugares e objetos, as ações e outros. Estes recursos também podem ser explorados por pessoa com visão normal ou outro tipo de deficiência visual porque estimulam a atenção.

 “A Exposição Fotográfica Espiralando procura garantir o acesso de todos os públicos aos seus conteúdos, estabelecendo um novo patamar de igualdade baseado na valorização da diversidade. A audiodescrição e a impressão tátil em resina transparente foram importantes recursos utilizados. Especificamente sobre o trabalho da Iguale, posso dizer que vem contribuindo de forma significativa para a acessibilidade em São Paulo”, salienta Renata. Como a exposição é itinerante, depois do dia 20 de outubro será exposta em outros locais públicos na cidade de São Paulo, até novembro de 2014, sempre com entrada franca.

 Agenda:

Espiralando – Exposição Fotográfica Itinerante

Realização: Associação Morungaba e Memorial da Inclusão e Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência

Coordenação: Renata Macedo Soares

Consultoria de Acessibilidade: Paulo Romeu Filho e Amanda Tojal – Arte Inclusão

Apoio: Iguale Comunicação de Acessibilidade, Efeito Visual Estúdio de Serigrafia, Universidade de Brasília, Finep, Suzana Massini (Projeto Gráfico) e Ozé Temaki

Fotógrafos: Ana Alcantara e Ewandro Consolmagno

Recursos de acessibilidade: Alfonso Ballestero (resina acrílica), Mauricio Santana – Iguale Comunicação de Acessibilidade (audiodescrição) e Rosilene Araújo – Efeito Visual Estúdio de Serigrafia (impressão tátil em resina transparente).

Data: até 20 de outubro de 2013.

Local: Memorial da Inclusão, na sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo (ao lado do Memorial da América Latina)

Endereço: Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10, Barra Funda, São Paulo.