Semana Inclusiva: Iguale faz legendas Open Caption para filme ‘Pelo Malo’ em cartaz no Sesc Santo Amaro

Dezembro de 2015 – O filme Pelo Malo, em cartaz nesta quarta-feira, dia 2 de dezembro, no Sesc Santo Amaro, em São Paulo, será exibido com legendas Open Caption produzidas pela Iguale Comunicação de Acessibilidade. A sessão de cinema acessível faz parte da Semana Inclusiva do Sesc São Paulo – evento integrante da Virada Inclusiva promovida pela Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo (SEDPcD).

 Semana Inclusiva

A Semana Inclusiva, que acontece de 1 a 6 de dezembro, reúne uma série de atividades que incentivam o protagonismo das pessoas com deficiência, criando condições para sua inclusão em todos os aspectos – cultural, esportivo, educativo e cidadão. O evento contará com oficinas, espetáculos, atividades esportivas, palestras e vivências, dentre outras atividades, para participação conjunta de pessoas com e sem deficiência nas unidades do Sesc na capital, no interior e no litoral do Estado de São Paulo.

Sinopse

Junior é um menino de nove anos que tem “cabelo ruim”. Ele quer alisá-lo para sua foto no álbum de formatura para ficar parecido com um cantor famoso. Isso o faz entrar em conflito com a mãe, Marta. Quanto mais Júnior tenta melhorar o visual pelo amor da mãe, mais ela o rejeita. Até que ele é encurralado, cara a cara, com uma decisão dolorosa. Vencedor da Concha de Ouro de Melhor Filme no Festival de San Sebastião (Espanha).

Ficha técnica

Direção: Mariana Rondón

Duração: 95 min

Legenda em Português – Espanha, 2013

Recurso acessível de Open Caption: Iguale Comunicação de Acessibilidade

Agenda:

Filme: Pelo Malo

Local: Teatro Sesc Santo Amaro (1º andar)

Data: 2 de dezembro de 2015 (quarta-feira)

Horário: 19h

Endereço: Rua Amador Bueno, 541-559, Santo Amaro – São Paulo –SP.

 

 

Espetáculo Fantasmas, em cartaz na capital paulista, terá sessões com audiodescrição

A peça, do conceituado dramaturgo norueguês Henrik Johan Ibsen, terá duas sessões com o recurso acessível produzido, ao vivo, pela equipe da Iguale

Novembro de 2015 – Nos dias 28 de novembro e 5 de dezembro, as sessões do espetáculo Fantasmas, em cartaz no Sesc Santana, em São Paulo, terão o recurso acessível de audiodescrição produzido, ao vivo, pela equipe de profissionais da Iguale Comunicação de Acessibilidade. As sessões acontecerão às 21h, em ambos os sábados.

Como explica Maurício Santana, diretor da Iguale, a audiodescrição é um recurso acessível, de formato sonoro, responsável por descrever, por intermédio de um profissional denominado audiodescritor, todas as informações visuais de uma obra audiovisual, um impresso, uma fotografia ou outras manifestações culturais e comunicacionais; transformando texto em som, detalhando conteúdos, expressões e gestos, além de cenário, figurino e outros acontecimentos de uma cena, por exemplo. Por isso, torna-se tão importante e inclusivo para a pessoa com deficiência visual em um espetáculo teatral. Na plateia, de posse de um fone de ouvido, o espectador acompanha as descrições feitas em tempo real pelo audiodescritor-narrador.

Descrição do flyer do espetáculo: a fotografia escura e sombria revela, sob iluminação azulada e pálida, o rosto dos cinco atores do espetáculo “Fantasmas”, de Henrik Ibsen. Eles estão lado a lado, sobre um fundo preto. Todos eles usam roupas pretas. A atriz à esquerda é uma jovem de pele clara e cabelos escuros. Ela tem um olhar assustado. Ao lado dela, um homem de pele e olhos claros e cabelos grisalhos tem expressão segura. No centro da foto, uma mulher de meia-idade, com os longos cabelos desgrenhados, olha pensativa para cima. Ela usa uma blusa com gola rolê. À direita dela, um senhor careca que usa cachecol ergue levemente a sobrancelha. No canto direito da imagem, um homem de cabelo liso e pele clara está bastante sério. Abaixo da fotografia, o título da peça: “Fantasmas” está escrito em letras brancas. A letra T tem o formato de um crucifixo.
Descrição do flyer do espetáculo: a fotografia escura e sombria revela, sob iluminação azulada e pálida, o rosto dos cinco atores do espetáculo “Fantasmas”, de Henrik Ibsen. Eles estão lado a lado, sobre um fundo preto. Todos eles usam roupas pretas. A atriz à esquerda é uma jovem de pele clara e cabelos escuros. Ela tem um olhar assustado. Ao lado dela, um homem de pele e olhos claros e cabelos grisalhos tem expressão segura. No centro da foto, uma mulher de meia-idade, com os longos cabelos desgrenhados, olha pensativa para cima. Ela usa uma blusa com gola rolê. À direita dela, um senhor careca que usa cachecol ergue levemente a sobrancelha. No canto direito da imagem, um homem de cabelo liso e pele clara está bastante sério. Abaixo da fotografia, o título da peça: “Fantasmas” está escrito em letras brancas. A letra T tem o formato de um crucifixo.

Para quem ainda não teve a oportunidade de assistir a uma peça com audiodescrição, na capital paulista, esta é a oportunidade. Além da qualidade do trabalho da Iguale, a peça, apresentada pelo Sesc Santana, é uma das obras do conceituado dramaturgo Henrik Johan Ibsen. A direção, tradução e adaptação são de Roberto Alvim, que também assina cenografia e iluminação. No elenco estão os atores Guilherme Weber, Juliana Galdino, Pascoal da Conceição, Mário Bortolotto e Luísa Micheletti. A trilha sonora original é de LP Daniel.

Os ingressos já estão à venda. A quantidade máxima permitida para compra no balcão das unidades do Sesc e na web é de quatro ingressos por pessoas.

Sinopse
A peça narra a terrível jornada da Sra. Alving e de seu filho Oswald: ela está prestes a inaugurar um asilo para doentes terminais, construído em memória de seu falecido marido, o Capitão Alving, homem rico e respeitável. Escrita por Henrik Ibsen em 1881, é a obra-prima do dramaturgo norueguês, considerada por muitos teóricos como a primeira tragédia moderna da História. Duração: 60min.

Ficha técnica
Espetáculo: Fantasmas
Produção: Gelatina Cultural
Promoção: Rede Globo
Idealização: Club Noir
Realização: Sesc Santana
Texto: Henrik Johan Ibsen
Direção, tradução, adaptação, cenografia e iluminação: Roberto Alvim
Elenco: Guilherme Weber, Juliana Galdino, Pascoal da Conceição, Mário Bortolotto e Luísa Micheletti
Trilha sonora original: LP Daniel.
Recurso acessível: Iguale Comunicação de Acessibilidade

Agenda cultural acessível:
Espetáculo: Fantasmas
Dias das sessões acessíveis: 28 de novembro e 5 de dezembro
Horário: 21h
Local: Sesc Santana
Endereço: Avenida Luiz Dumont Vilares.
Mais informações: (11) 2971-8700 | email@sescsantana.sescsp.org.br
Website: Sescsp.org.br/Santana

Homenagem da Iguale ao Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Física

Descrição do vídeo: a intérprete de LIBRAS, Naiane Olah, está em frente a um fundo preto e sinaliza o texto falado, juntamente com a exibição sincronizada das legendas descritivas. Ela é magra, tem a pele branca, olhos castanhos e o cabelo preso no estilo “rabo de cavalo”. O logotipo da Iguale Comunicação de Acessibilidade está no canto superior direito da tela: formado pela palavra “Iguale” escrita dentro de um círculo de linha fina, ambos na cor branca, tem o pingo da letra “i” representado pelo símbolo matemático de igual, na cor verde. O mesmo logotipo estampa a camisa polo preta, modelo baby look, que a tradutora-intérprete está usando.

Homenagem da Iguale ao Dia Nacional do Surdo

Descrição do vídeo: a intérprete de LIBRAS, Naiane Olah, está em frente a um fundo preto e sinaliza o texto falado, juntamente com a exibição sincronizada das legendas descritivas. Ela é magra, tem a pele branca, olhos castanhos e o cabelo preso no estilo “rabo de cavalo”. O logotipo da Iguale Comunicação de Acessibilidade está no canto superior direito da tela: formado pela palavra “Iguale” escrita dentro de um círculo de linha fina, ambos na cor branca, tem o pingo da letra “i” representado pelo símbolo matemático de igual, na cor verde. O mesmo logotipo estampa a camisa polo preta, modelo baby look, que a tradutora-intérprete está usando.

BH recebe ‘Chacrinha, o Musical’ com recursos acessíveis produzidos pela Iguale

24 de setembro de 2015 – A capital mineira recebe de 25 a 27 de setembro, no Grande Teatro do Palácio das Artes, o espetáculo que homenageia um dos maiores comunicadores do rádio e da TV brasileira: Chacrinha, O Musical. E mais uma vez a Iguale estará empenhada em realizar, com qualidade e profissionalismo, os recursos acessíveis de audiodescrição e LIBRAS, como já fez em São Paulo e no Rio de Janeiro.

A sessão com acessibilidade acontece no domingo, dia 27, às 19h. O público de Belo Horizonte e quem estiver de visita à cidade não pode perder esta oportunidade. Há ingressos gratuitos e exclusivos para pessoas com deficiência. As reservas podem ser feitas pelo e-mail eventos@iguale.com.br ou pelo telefone (11) 2597.5805, durante o horário comercial, até esta sexta, dia 25. Os ingressos são limitados.

Descrição da foto de de divulgação: o ator Stepan Nercessian é mostrado da cintura para cima, caracterizado como o “Velho Guerreiro”. Sorrindo expressivamente, ele tem a mão direita levantada na altura do rosto, com as pontas dos dedos polegar e indicador unidos e os outros três dedos levantados, em um gesto conhecido como “OK”, marca registrada de Chacrinha durante as apresentações do programa de TV. Ele veste um fraque vermelho que tem uma grande flor amarela de folhas verdes, presa do lado esquerdo do peito. Também usa um colete laranja e uma enorme gravata borboleta verde, tudo confeccionado com lantejoulas e muito brilho. Sobre os cabelos brancos, volumosos e encaracolados, uma cartola vermelha, também de lantejoulas, com plumas amarelas e verdes. Chacrinha usa óculos de grau de armação preta e grossa e tem um microfone de mão pendurado por um suporte na altura do peito, além de uma buzina dourada na altura da barriga, presa por uma corrente, também dourada e comprida, que desce do pescoço.
Descrição da foto de de divulgação: o ator Stepan Nercessian é mostrado da cintura para cima, caracterizado como o “Velho Guerreiro”. Sorrindo expressivamente, ele tem a mão direita levantada na altura do rosto, com as pontas dos dedos polegar e indicador unidos e os outros três dedos levantados, em um gesto conhecido como “OK”, marca registrada de Chacrinha durante as apresentações do programa de TV. Ele veste um fraque vermelho que tem uma grande flor amarela de folhas verdes, presa do lado esquerdo do peito. Também usa um colete laranja e uma enorme gravata borboleta verde, tudo confeccionado com lantejoulas e muito brilho. Sobre os cabelos brancos, volumosos e encaracolados, uma cartola vermelha, também de lantejoulas, com plumas amarelas e verdes. Chacrinha usa óculos de grau de armação preta e grossa e tem um microfone de mão pendurado por um suporte na altura do peito, além de uma buzina dourada na altura da barriga, presa por uma corrente, também dourada e comprida, que desce do pescoço.

Sobre o espetáculo:

Com texto de Pedro Bial e Rodrigo Nogueira, o musical acompanha a trajetória do apresentador Abelardo Barbosa desde sua infância em Surubim, Pernambuco, até o auge da carreira na TV Globo, onde comandava o programa de auditório Cassino do Chacrinha, com espaço para as chacretes, seus famosos trocadilhos, buzinadas e o troféu abacaxi.

O público confere dois atos no espetáculo: um espaço para episódios biográficos, como a infância difícil de Chacrinha com a morte do pai e um segundo momento mais lírico e fantasioso, marcado pelo seu ingresso no rádio e revolução na televisão nacional, que promoveu certa obsessão e autoritarismo por parte do apresentador.

Homenagem da Iguale ao Dia Universal da LIBRAS

Descrição do vídeo: o intérprete de LIBRAS, Rimar Segala, está em frente a um fundo preto e sinaliza o texto falado, junto à exibição sincronizada das legendas descritivas. Ele é magro, tem a pele branca, olhos castanhos e o cabelo bem curto. O logotipo da Iguale Comunicação de Acessibilidade está no canto superior direito da tela: formado pela palavra “Iguale” escrita dentro de um círculo de linha fina.

Homenagem da Iguale ao Dia da Deficiência Intelectual

Descrição do vídeo: o intérprete de LIBRAS, Rimar Segala, está em frente a um fundo preto e sinaliza o texto falado, juntamente com a exibição sincronizada das legendas descritivas. Ele é magro, tem a pele branca, olhos castanhos e o cabelo bem curto. O logotipo da Iguale Comunicação de Acessibilidade está no canto superior direito da tela: formado pela palavra “Iguale” escrita dentro de um círculo de linha fina, ambos na cor branca, tem o pingo da letra “i” representado pelo símbolo matemático de igual, na cor verde. O mesmo logotipo estampa a camisa polo preta que o tradutor-intérprete está usando.

 

Fotos da exposição “Além da pele: a beleza da alma e da família” ganham audiodescrição da Iguale

A sensibilidade retratada nas imagens de crianças e suas mães, capturadas pelas lentes da dermatologista e fotógrafa Régia Patriota, estão acessíveis ao público com deficiência visual

São Paulo, 7 de agosto de 2015 – A exposição de fotografias “Além da pele: a beleza da alma e da família”, composta por 15 imagens capturadas pelas lentes sensíveis da dermatologista e fotógrafa Régia Patriota, estará em cartaz até 28 de agosto, no Memorial da Inclusão, em São Paulo. Nesta edição, a mostra tem audiodescrição produzida pela Iguale Comunicação de Acessibilidade. O recurso é fundamental ao entendimento e à acessibilidade da pessoa com deficiência visual ao teor de cada uma das fotos.

Promovida pela APM (Associação Paulista de Medicina), com a consultoria da Arteinclusão, a exposição é composta por imagens de crianças em ângulos solitários ou acompanhadas de suas mães. Essas crianças que têm patologias relacionadas à pele, como albinismo, psoríase, entre outras doenças hereditárias que atingem 2% da população brasileira, e que apesar de não ser contagiosas causam desconforto e rejeição.

A fotografia mostra uma mãe abraçando carinhosamente sua bebê de colo. A mulher de aproximadamente 30 anos tem cabelos lisos e escuros, pele morena clara e está com os olhos fechados, com expressão tranquila e amorosa. Seu rosto toca a face da menina. A criança aparenta 1 ano de idade, está sem roupa, mostrando seu bracinho roliço enlaçado ao pescoço da mãe. O bebê de cabelos curtos olha para frente, com seus olhos escuros e bem abertos. A menina tem psoríase, uma doença de pele crônica, não contagiosa, que provoca lesões na forma de manchas avermelhadas na pele. Ela apresenta as lesões em volta da boca, dos olhos e nas mãos.
A fotografia mostra uma mãe abraçando carinhosamente sua bebê de colo. A mulher de aproximadamente 30 anos tem cabelos lisos e escuros, pele morena clara e está com os olhos fechados, com expressão tranquila e amorosa. Seu rosto toca a face da menina. A criança aparenta 1 ano de idade, está sem roupa, mostrando seu bracinho roliço enlaçado ao pescoço da mãe. O bebê de cabelos curtos olha para frente, com seus olhos escuros e bem abertos. A menina tem psoríase, uma doença de pele crônica, não contagiosa, que provoca lesões na forma de manchas avermelhadas na pele. Ela apresenta as lesões em volta da boca, dos olhos e nas mãos.

Segundo Régia, o intuito é chamar a atenção da sociedade para a necessidade de se olhar além da superfície. Da importância de todos se esforçarem para se livrar dos preconceitos causados pelo desconhecido. Médica formada pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Régia fotografa desde 2011, quando concluiu o curso de Fotografia na Panamericana Escola de Arte e Design, em São Paulo.

Para Maurício Santana, diretor da Iguale, empresa especialista em Comunicação de Acessibilidade, a inserção do recurso de audiodescrição neste tipo de exposição, 100% visual, é um ganho para todos, cegos e videntes. A iniciativa da inclusão do recurso permite ao público conhecer a existência da audiodescrição, e mais, dá a chance da pessoa com deficiência visual ter acesso ao trabalho tão humano como o da fotógrafa Régia Patriota.

Sobre a audiodescrição

O recurso é responsável por descrever os elementos visuais da obra, neste caso, da fotografia, detalhando a fisionomia, traços e movimentos, entre outros acontecimentos das cenas retratadas. 

Sobre a exposição

É uma realização da APM, com consultoria da Arteinclusão, incentivo do Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo – ProACSP, e patrocínio Aché Laboratórios. A sua primeira exibição aconteceu na sede da APM, em São Paulo, em 2013. Em 2015 já pôde ser visitada no Condomínio Conjunto Nacional e Centro Cultural da Juventude, ambos em São Paulo.

Agenda:

Exposição: Além da pele: a beleza da alma e da família

Período: 4 a 28 de agosto de 2015

Local: Memorial da Inclusão, localizado no Memorial da América Latina – São Paulo – SP.

Recurso inclusivo: audiodescrição

Empresa responsável pela audiodescrição: Iguale Comunicação de Acessibilidade.

Consultoria para acessibilidade: Arteinclusão – Consultoria em Ação Educativa e Cultural.

Entrada franca. Livre para todos os públicos.

‘Chacrinha, o Musical’ terá sessão acessível com os recursos de audiodescrição e LIBRAS produzidos pela Iguale

Em cartaz na capital paulista, a sessão com acessibilidade será dia 4 de julho; Stepan Nercessian e Leo Bahia interpretam o “Velho Guerreiro”

 Junho de 2015 –  Em cartaz no Teatro Alfa, em São Paulo, ‘Chacrinha, o Musical’, terá no dia 4 de julho, às 16h, sessão inclusiva com audiodescrição e LIBRAS, produzidos pela Iguale Comunicação de Acessibilidade. Com estes recursos, o público com deficiência visual e auditiva terá a oportunidade de assistir esse grandioso espetáculo musical, que conta a história de um dos mais importantes comunicadores brasileiros.

 Assim como na sessão inclusiva deste mesmo espetáculo realizada em fevereiro na capital carioca, coube a Iguale Comunicação de Acessibilidade toda a produção dos recursos de acessibilidade, proporcionando inclusão cultural, direito à informação e para muitos, a primeira experiência de assistir a um espetáculo teatral.

Segundo Mauricio Santana, diretor da Iguale, a sessão inclusiva terá ingressos reservados para o público com deficiência visual e auditiva e seus acompanhantes. Por isso, os interessados deve se apressar para não perder a oportunidade. As reservas podem ser feitas pelo e-mail eventos@iguale.com.br ou telefone (11) 2597.5805 (horário comercial) até 2 de julho. Os ingressos são limitados. A sessão inclusiva é uma iniciativa da Cielo, patrocinadora do musical.

Sobre o espetáculo

Maior comunicador do rádio e da TV brasileira, Abelardo Barbosa costumava dizer que “Na televisão nada se cria, tudo se copia”. Paradoxalmente, não teve ninguém até hoje que conseguiu copiar a espontaneidade do Velho Guerreiro.

O espetáculo acompanha a trajetória do apresentador desde sua infância em Surubim, Pernambuco, até o auge da carreira na TV Globo, comandando o programa de auditório Cassino do Chacrinha. Dois atores dão vida ao protagonista: Stepan Nercessian, que interpreta o Chacrinha consagrado no rádio e na TV, enquanto Leo Bahia incorpora ele quando jovem.

A superprodução da Aventura Entretenimento tem texto de Pedro Bial e Rodrigo Nogueira e marca a primeira direção teatral de Andrucha Waddington. O espetáculo reúne ainda Alonso Barros como diretor de movimento e Delia Fischer, que assina direção musical e os arranjos. A trilha sonora reúne mais de 60 sucessos da música nacional. O cenário de Gringo Cardia e o figurino de Claudia Kopke foram indicados aos Prêmios Shell e APTR.

Imagem do convite_Chacrinha o Musical em SP

Agenda

Sessão inclusiva ‘Chacrinha, o Musical’

Local: Teatro Alfa – São Paulo

Data: 4 de julho de 2015

Horário: 16h

Recursos de acessibilidade: Iguale Comunicação de Acessibilidade.

Descrição do convite digital: de formato quadrado e fundo azul escuro, trás do lado esquerdo a foto do ator Stepan Nercessian, mostrado da cintura para cima, caracterizado como o “Velho Guerreiro”. Sorrindo expressivamente, ele tem a mão direita levantada na altura do rosto, com as pontas dos dedos polegar e indicador unidos e os outros três dedos levantados, em um gesto conhecido como “OK”, marca registrada de Chacrinha durante as apresentações do programa de TV.

Ele veste um fraque vermelho que tem uma grande flor amarela de folhas verdes, presa do lado esquerdo do peito. Também usa um colete laranja e uma enorme gravata borboleta verde, tudo confeccionado com lantejoulas e muito brilho. Sobre os cabelos brancos, volumosos e encaracolados, uma cartola vermelha, também de lantejoulas, com plumas amarelas e verdes. Chacrinha usa óculos de grau de armação preta e grossa e tem um microfone de mão pendurado por um suporte na altura do peito, além de uma buzina dourada na altura da barriga, presa por uma corrente, também dourada e comprida, que desce do pescoço.

Do lado direito do convite, em letras brancas sobre o fundo azul, tem as informações sobre a sessão inclusiva:

Ministério da Cultura apresenta: Chacrinha, O Musical.

A Cielo convida para uma sessão inclusiva para deficientes visuais e auditivos no dia 04 de julho às 16h, no Teatro Alfa.

Apoio: Cielo

Produção: Aventura Entretenimento/Lei de Incentivo a Cultura

Realização: Ministério da Cultura e Governo Federal – Brasil Pátria Educadora.

Abaixo, no rodapé de fundo branco e dividido da imagem principal por duas linhas onduladas – uma vermelha e mais grossa e outra verde e fina – tem uma área com os logotipos da Cielo, Lei de Incentivo a Cultura, Aventura Entretenimento, Ministério da Cultura e Governo do Brasil (fim da descrição).

Cine Ceará terá sessão acessível com recursos de audiodescrição e legendas open caption produzidos pela Iguale

O festival, que celebra o jubileu de prata este ano, proporciona ao público um intercâmbio entre realizadores, produtores e a indústria cinematográfica latino-americana e ibérica

Junho de 2015 – De 18 a 24 de junho acontece a 25ª edição do Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema, e como já é tradição neste importante festival de cinema, haverá sessão acessível com os recursos de audiodescrição e legendas open caption produzidos pela equipe da Iguale Comunicação de Acessibilidade. O filme em exibição será o Cine Holliúdy, comédia brasileira de 2013, dirigida por Halder Gomes e estrelado por Edmilson Filho, Miriam Freelande e Roberto Bomtempo.

Como explicam os organizadores do Cine Ceará, a realização de uma sessão acessível é um dos meios criados para alcançar um dos principais objetivos deste festival: o de levar cinema para o maior número de lugares e pessoas, tornando os seus filmes acessíveis para todos os públicos. Por esta razão, o festival é comprometido não só com o público de Fortaleza, mas também com os realizadores, que sempre ficam felizes quando seus filmes participam de uma mostra que tem um público tão ávido por este tipo de conteúdo.

A sessão acessível com o filme Cine Holliúdy vai acontecer no Cine São Luiz, que fica na Praça do Ferreira, em Fortaleza, no dia 23 de junho, às 9 da manhã. A entrada é gratuita, e o recomendado é que os interessados cheguem com antecedência para garantir a entrada. Com os recursos acessíveis, pessoas com deficiência visual acompanharão ao filme com o auxílio da audiodescrição. Já as pessoas com deficiência auditiva terão às legendas open caption.

Como explica Maurício Santana, diretor da Iguale Comunicação de Acessibilidade, a audiodescrição é responsável por descrever os elementos visuais da obra detalhando inclusive expressões e gestos, além do cenário, figurino e outros acontecimentos das cenas. Já as legendas open caption ou legendas descritivas, contêm todas as indicações do áudio original do filme (diálogos, ruídos, trilhas etc) e são exibidas de forma aberta na tela, como acontece com legendas convencionais.

Sobre Cine Holliúdy

Interior do Cearádécada de 1970. A popularização da TV tem início e ameaça os cinemas nas pequenas cidades. Francisgleydisson (Edmilson Filho) luta para manter viva a paixão pela sétima arte, com a criatividade e o humor cearense. Ele é o proprietário do Cine Holiúdy, um pequeno cinema que tem a difícil missão de se manter vivo como opção de entretenimento.

AGENDA

Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema

Data: 18 a 24 de junho de 2015

Sessão acessível: Filme Cine Holliúdy

Recursos acessíveis: Iguale Comunicação de Acessibilidade

Data da sessão acessível: 23 de junho de 2015

Horário: 9h

Local: Cine São Luiz – Praça do Ferreira – Fortaleza-CE.

Entrada gratuita

Mais informações: www.cineceara.com

Mais informações:

 Liliana Liberato

Assessora de Imprensa

 imprensa@iguale.com.br

 (11) 9 7999-2802