Sesc São Carlos terá sessões com audiodescrição para os filmes ‘Girimunho’ e ‘Menos que nada’

São Carlos, 28 de novembro de 2013 – As sessões dos filmes “Girimunho” e “Menos que Nada”, no Sesc São Carlos, no dia 1º de dezembro, terão audiodescrição da Iguale Comunicação de Acessibilidade. Este recurso é ideal para promover a inclusão da pessoa com deficiência visual ou baixa visão, já que traduz do visual para o verbal, imagens dinâmicas ou estáticas em descrições sonoras isentas de julgamento de valores e com o máximo de detalhes possíveis, relatando de forma harmônica, toda e qualquer informação visual das cenas destas obras cinematográficas.

A exibição dos filmes com audiodescrição faz parte da programação da Virada Inclusiva do Sesc São Carlos, atrelada ao “Dia Internacional da Pessoa com Deficiência”, comemorado no dia 3 de dezembro. Segundo Susana Coutinho de Souza, que atua no departamento de Programação do Sesc São Carlos, no fim de semana que conecta os meses de novembro e dezembro, o Sesc São Paulo, em parceria com a Secretaria do Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, promove a quarta edição da Virada Inclusiva. Os eventos, oficinas e demais atividades têm como objetivo estimular o exercício da cidadania e a inclusão social de todas as pessoas, com e sem deficiência, em ações culturais, esportivas e de lazer.

Estas sessões com o recurso de audiodescrição fazem parte das atividades do Sesc São Carlos, dentro da 4ª edição da Virada Inclusiva. Para saber mais acesse: viradainclusiva.sedpcd.sp.gov.br.

Sobre os filmes

Girimunho – Conta a história de duas mulheres que observam os redemoinhos no rio, em pleno sertão mineiro. Uma delas perdeu o marido e sofre, em silêncio, tendo apenas as novidades dos netos como consolação. A outra carrega consigo um tambor e marca o ambiente com seus sons. Elenco: Maria Sebastiana Martins Álvaro, Luciene Soares da Silva.

Esta foto mostra a personagem Bastú, uma senhora de aproximadamente 65 anos, de pele morena bem queimada pelo sol, cabelos compridos, lisos e grisalhos que descem até o meio de suas costas. Ela está do lado direito da imagem, de perfil, olhando para frente enquanto sorri. A foto só revela a parte superior de seu corpo, do tórax para cima. Ela tem os braços esticados à frente e suas mãos se apoiam em um objeto metálico. Usa um vestido escuro, de mangas curtas e detalhes floridos. Ao fundo há uma parede desgastada, feita de tijolos de barro e sem acabamento. Crédito: divulgação

Menos que nada – Dante é um doente mental que está internado em um hospital psiquiátrico. Ele foi diagnosticado com esquizofrenia e não fala com ninguém ou recebe visitas. Este homem desperta a atenção da Dra. Paula, uma jovem residente que decide tratá-lo após acompanhar um de seus surtos no pátio do hospital. Procurando desvendar as relações sociais do paciente, a médica decide colher uma série de depoimentos de pessoas que conviviam com Dante antes do tratamento.  Elenco: Felipe Kannenberg, Bianca Messina, Rosanne Mulholland.

Esta foto do filme "Menos que nada" mostra as personagens "Doutora Paula" e "Dante" em um grande pátio, vistos através de grades de ferro, como as de um presídio. Ela está do lado esquerdo da imagem. Tem aproximadamente 30 anos, a pele clara e os cabelos lisos na altura do pescoço. Usa um jaleco branco. Está com o tronco curvado para frente, olhando nos olhos de Dante. Ele, que está no canto direito da imagem, parece estar sentado e cabisbaixo. Seu ombro esquerdo está apoiando na grade. Tem pele clara, cabelos desgrenhados, barba e bigode escuros. Usa camiseta cinza. Crédito: divulgação

Agenda:

Filmes com audiodescrição

Realização: Sesc São Carlos

Data: Dia 1 de dezembro

Horário: 17h – Girimunho

Horário: 19h – Menos que nada

Audiodescrição: Iguale Comunicação de Acessibilidade – www.iguale.com.br

Espetáculos ‘Toc Patoc’ e ‘Tu toca o que?’ terão interpretação de LIBRAS no Sesc Itaquera

Nestes espetáculos do grupo teatral Tiquequê, a Iguale marca presença com mais um dos recursos de acessibilidade comunicacional e cultural, a interpretação em LIBRAS

São Paulo, 28 de novembro de 2013 – Os espetáculos infantis “Top Patoc” e “Tu toca o que?”, do grupo teatral Tiquequê, estarão em cartaz no dia 1º de dezembro, com interpretação de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais), no Sesc Itaquera, em São Paulo. Este recurso de acessibilidade será realizado pela equipe da Iguale Comunicação de Acessibilidade.

Segundo Maurício Santana, diretor da Iguale, a tradução e interpretação em LIBRAS em espetáculos teatrais promove a inclusão da pessoa com deficiência auditiva a esta tipo de arte, já que pode compreender as falas dos personagens e os sons que compõem o enredo do espetáculo.

Integrantes do Grupo Tiquequê, responsáveis pelos espetáculos Toc Patoc e Tu Toca o que? Integrantes do Grupo Tiquequê, responsáveis pelos espetáculos Toc Patoc e Tu Toca o que?

Para os integrantes da Carrapeta Produções, produtora cultural responsável por coordenar os trabalhos do grupo Tiquequê, a arte tem que ser para todos, em todos os âmbitos e níveis, como processo da democratização da arte. Porque desta forma, sentem que o trabalho que realizam fica ainda mais completo e rico.

Estas sessões com a interpretação em LIBRAS fazem parte das atividades do Sesc Itaquera, dentro da 4ª edição da Virada Inclusiva, promovida pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, entre os dias 30 de novembro, 1 e 3 de dezembro, em todo o estado de São Paulo. Para saber mais acesse: viradainclusiva.sedpcd.sp.gov.br.

Toc Patoc

A música é o fio que costura todas as outras linguagens do espetáculo: dança, teatro, brincadeiras tradicionais e narração de histórias. Cada número do show tem uma proposta cênica, inspirada em brincadeiras populares, danças tradicionais ou nas brincadeiras com a percussão corporal, a percussão com objetos do cotidiano (latinhas, galão de água, caixas de cds etc), e diferentes combinações entre as quatro vozes, o violão e o cavaquinho como suporte harmônico. No repertório, cantigas populares, de artistas contemporâneos e composições próprias.

Tu toca o que?

Uma mistura de música, brincadeiras, dança, teatro e contação de história compõe o espetáculo. Nele, os atores utilizam instrumentos tradicionais e outros construídos por eles próprios. Cada canção é desenvolvida a partir de uma proposta cênica, como uma coreografia inspirada em alguma brincadeira popular, ou em uma dança tradicional, ou simplesmente uma movimentação decorrente da percussão corporal. No repertório, além de composições próprias, o grupo traz canções contemporâneas, contos populares e cantigas de roda, em uma fusão que encanta crianças, pais e avós, de uma forma moderna e original.

Agenda:

Espetáculos: Toc Patoc e Tu toca o que?

Local: Sesc Itaquera – Av. Fernando do Espírito Santo Alves de Matos, 1000, Parque do Carmo, SP.

LIBRAS: Iguale Comunicação de Acessibilidade