Arquivo da tag: São Paulo

Espetáculo “por+vir”, em cartaz na Caixa Cultural São Paulo, terá sessão com recurso de audiodescrição

A Iguale Comunicação de Acessibilidade é a empresa à frente da produção do recurso inclusivo; a entrada é franca, os ingressos para a sessão devem ser retirados no dia

29 de março de 2017 – Pessoas com deficiência que moram ou estão em São Paulo, ou em municípios vizinhos, têm a chance de assistir assistir a um espetáculo de dança com o recurso acessível de audiodescrição, produzido pela equipe da Iguale Comunicação de Acessibilidade. Trata-se do projeto “por+vir”, que estará em cartaz de 31 de março a 2 de abril, na Caixa Cultural São Paulo, localizada na Praça da Sé, bem no coração da capital paulista, sempre com início às 19h15, e com entrada franca. Excepcionalmente no dia 31, estreia da apresentação, a sessão será inclusiva contendo o recurso de audiodescrição.

Imagem de divulgação_Espetaculo Por Vir_Caixa Cultural São Paulo

Descrição da imagem #pracegover:  a imagem quadrada e colorida apresenta em fundo preto as informações sobre o espetáculo de dança “por+vir”. No centro estão figuras de peças de quebra-cabeça preenchidas por fotos dos dançarinos em diversas posições no palco. No canto superior esquerdo, o logotipo Caixa Cultural, uma elipse branca com texto em preto. No canto superior direito, o nome do espetáculo por+vir.  As letras têm tamanhos irregulares e são formadas por linhas brancas. Abaixo, as informações dentro de quadrados em tons de cinza: 30 e 31 de março, 1 e 2 de abril às 19 horas e 15 minutos. Dia 31 de março, espetáculo com audiodescrição. Mais embaixo, do lado direito, estão as informações: CAIXA Cultural São Paulo, Praça da Sé, 111 – Sé – São Paulo. Entrada Franca. Classificação 14 anos. Ingressos disponíveis a partir das 9 horas do dia do evento. No rodapé, em um retângulo branco, estão os logotipos de produção: APBD – Associação Projeto Brasileiro de Dança e Companhia de Danças de Diadema; apoio: Prefeitura de Diadema e patrocínio CAIXA e Governo Federal.

Para tornar o espetáculo acessível ao público, a Iguale inicialmente faz um estudo da obra e produz o roteiro descritivo do espetáculo, em seguida faz uma consultoria e revisão com um profissional com deficiência visual e no dia do evento, ao vivo e simultaneamente a apresentação, realiza a narração da audiodescrição. “Um espetáculo de dança torna-se mais rico e amplia o entendimento para a pessoa com deficiência, quando a apresentação possui o recurso acessível e inclusivo de audiodescrição”, esclarece Mauricio Santana, diretor da Iguale.

Uma das empresas pioneiras no país no estudo e desenvolvimento de recursos inclusivos para projetos de culturais, sociais e de comunicação, a Iguale já fez acessibilidade para um grande número de espetáculos de dança, teatro e outros tipos de eventos, em todo o Brasil. Com esta experiência e anos de aperfeiçoamento de suas técnicas, a Iguale trabalha para levar os recursos acessíveis para todos os espaços e tipos de eventos, a exemplo da sessão acessível na Caixa Cultural São Paulo.

Sobre o recurso de audiodescrição, Mauricio explica que o mesmo pode ser considerado um modo de tradução audiovisual intersemiótica (do visual para o verbal), que é narrado pela voz de um audiodescritor, profissional que executa a descrição com máximo de detalhes de tudo o que acontece na coreografia, sem os quais uma pessoa com deficiência visual não compreenderia com autonomia o espetáculo na íntegra.

Sobre o espetáculo

O projeto “por+vir” é um espetáculo que traz uma diversidade de pontos de vistas sobre a dança contemporânea em uma única peça artística, que reúne nove coreógrafos distintos: Ana Bottosso, Cláudia Palma, Fernando Machado, Henrique Rodovalho, Luís Arrieta, Mário Nascimento, Pedro Costa, Sandro Borelli e Sérgio Rocha. Nele, o público pode perceber diferentes modos de expressão da linguagem da dança contemporânea. O projeto também oferece oficinas de dança contemporânea e processo de criação. Além de diálogos com a plateia após as apresentações. Atividades: quatro apresentações do espetáculo “por+vir”, quatro diálogos com a plateia e duas oficinas sobre coreografia. Dias: 30/03 a 02/04, às 19h.

Agenda

Espetáculo “por+vir”

Data: 30/03/2017 a 02/04/2017

Data da sessão com audiodescrição: 31/03/17 (sexta-feira)

Horário: 19h15

Horário da Bilheteria: a partir das 9h do dia de cada apresentação

Local: Caixa Cultural São Paulo

Classificação: 14 anos

Audiodescrição: Iguale Comunicação de Acessibilidade

Entrada franca

Espetáculo infantil e show musical no SESC Santana terão recurso de audiodescrição

O recurso de acessibilidade que oferece mais autonomia ao conteúdo das obras, principalmente por parte das pessoas com deficiência visual, será produzido pela equipe da Iguale

 São Paulo, 28 de julho de 2016 – O espetáculo teatral “Antes do dia clarear” e o musical “Teresa Cristina canta Cartola”, ambos em cartaz no SESC Santana, em São Paulo, terão sessões no domingo, dia 31, com o recurso de audiodescrição produzido pela Iguale Comunicação de Acessibilidade. Iniciativa que permitirá ao público com deficiência assistir com mais autonomia tais atrações culturais.

 Para quem não conhece, o recurso de audiodescrição tem como principal objetivo facilitar a compreensão do conteúdo não verbal às pessoas com deficiência visual e também intelectual, já que por meio dele, elas têm acesso a detalhes da obra como os elementos que compõem o cenário, o figurino, a fisionomia dos personagens, tudo por meio do som, das palavras oralizadas.

 Como explica Mauricio Santana, diretor da Iguale, para o espetáculo “Antes do dia clarear” a audiodescrição foi previamente roteirizada e revisada por um profissional com deficiência visual. “A audiodescrição interage de acordo com os espaços oferecidos entre os diálogos dos personagens, respeita o roteiro original, as intenções de pausas, ruídos sonoros e trilhas”, detalha.

Descrição da imagem #pracegover: No alto de um retângulo de cor cinza, na vertical, está escrito do lado esquerdo da imagem: Programação Acessível – Dia 31/07 (domingo) no Sesc Santana. Do lado direito o logo da Iguale identificando o logo acessível referente ao recurso que estará disponível, a audiodescrição. Logo abaixo, do lado esquerdo, a foto da cantora Teresa Cristina cantando e do lado direito a foto de rostos de dois palhaços. Abaixo de cada uma das imagens as informações: ‘Teresa Cristina canta Cartola’ – 18h – Duração 90 minutos – Classificação Livre. ‘Antes do Dia Clarear’ teatro infantil – 14h – Duração 50 minutos – Classificação Livre. Local: Teatro do Sesc Santana – Av. Luiz Dumont Villares, 579, Santana – São Paulo – SP.

Descrição da imagem #pracegover: No alto de um retângulo de cor cinza, na vertical, está escrito do lado esquerdo da imagem: Programação Acessível – Dia 31/07 (domingo) no Sesc Santana. Do lado direito o logo da Iguale identificando o logo acessível referente ao recurso que estará disponível, a audiodescrição.
Logo abaixo, do lado esquerdo, a foto da cantora Teresa Cristina cantando e do lado direito a foto de rostos de dois palhaços. Abaixo de cada uma das imagens as informações: ‘Teresa Cristina canta Cartola’ – 18h – Duração 90 minutos – Classificação Livre. ‘Antes do Dia Clarear’ teatro infantil – 14h – Duração 50 minutos – Classificação Livre. Local: Teatro do Sesc Santana – Av. Luiz Dumont Villares, 579, Santana – São Paulo – SP.

 Já para o musical foi realizada uma pesquisa sobre a cantora e o show que será apresentado como um pré-roteiro, pois espetáculos musicais têm uma característica diferente da do teatro, e necessita de uma audiodescrição realizada também ao vivo, simultaneamente à apresentação; porém sem roteiro definido, já que as performances da cantora e dos músicos, e também do público podem ser diferentes a cada show.

 O espetáculo infantil é inspirado na lenda que mantém o costume dos mais antigos moradores de circo, que depois da meia noite não pisam no picadeiro, pois esse lugar é reservado aos ancestrais circenses para que possam ali fazer seus espetáculos. Nesse contexto, dois homens silenciosamente invadem um grande circo antigo na calada da noite, revelando o universo mágico dos palhaços e uma forte relação de amizade com diferenças, conflitos, mas também com muita graça, beleza e poesia.

 Ficha técnica

Elenco: David Taiyu e Sandro Fontes.

Direção: Fernando Escrich e Ronaldo Aguiar

Trilha sonora: Fernando Escrich

Músicas: Nino Rota.

Duração: 55 minutos

Local: Teatro.

Duração: 55 minutos.

Audiodescrição: Iguale Comunicação de Acessibilidade

 ‘Musical – Teresa Cristina canta Cartola’

 Apresentada ao mercado fonográfico brasileiro há 14 anos com o songbook duplo A música de Paulinho da Viola (Deckdisc, 2002), a cantora apresenta o show ‘Teresa Cristina canta Cartola’.

O público vai sambar ao som de músicas como “O mundo é um moinho”, “Alvorada”, “Peito Vazio”, “O sol nascerá”, “As rosas não falam” e outros grandes sucessos do saudoso Cartola. Mesmo sendo portelense de corpo e alma, Teresa não esconde a sua grande paixão e admiração pelo poeta cuja obra ela diz se “(con)fundir com a história de Mangueira, morro e Escola”, passando por estilos como o “samba canção, samba de terreiro, partido alto e samba-enredo”.

 Duração: 90 minutos.

Audiodescrição: Iguale Comunicação de Acessibilidade

 Agenda

 Espetáculos infantil ‘Antes do dia clarear’

Dia 31 de julho às 14h

 Show musical ‘Teresa Cristina canta Cartola’

Dia 31 de julho às 18h

 Local: Teatro do Sesc Santana

Avenida Luiz Dumont Villares, 579, Santana – São Paulo

Mais informações na bilheteria do Sesc ou no site.

Curta vencedor do Filmworks Film Festival receberá recursos de acessibilidade produzidos pela Iguale

O festival – criado há sete anos pela AIC – reúne o que há de melhor na área de cinema; o filme vencedor na edição 2016 receberá os recursos inclusivos como parte da premiação

7 de junho de 2016 - Como apoiadora do cinema inclusivo no Brasil, a Iguale Comunicação de Acessibilidade terá a responsabilidade de produzir para o curta-metragem vencedor do Filmworks Film Festival 2016, os recursos acessíveis de audiodescrição, legendas e LIBRAS. Realizado há sete anos pela Academia Internacional de Cinema (AIC) o festival reúne o que há de mais atual no cenário cinematográfico brasileiro.

Filmworks Film Festival acontecerá dias 10 e 11 de junho no Reserva Cultural em São Paulo. Nestes dois dias, 28 filmes selecionados concorrerão em seis categorias: Melhor Filme, Júri Popular, Prêmio Atualidade, New Vision, Melhor Atriz e Melhor Ator. O evento será aberto ao público e terá entrada gratuita.

Descrição da imagem #PraCegoVer: em um retângulo de fundo preto, do lado esquerdo da imagem, há uma coruja estilizada, em tom dourado, apoiada sobre um galho. Ao lado da coruja está em número ordinal 7°, também dourado, um pouco mais à direita do retângulo, está escrito Filmworks Film Festival, em cores branca e dourada.

Descrição da imagem #PraCegoVer: em um retângulo de fundo preto, do lado esquerdo da imagem, há uma coruja estilizada, em tom dourado, apoiada sobre um galho. Ao lado da coruja está em número ordinal 7°, também dourado, um pouco mais à direita do retângulo, está escrito Filmworks Film Festival, em cores branca e dourada.

No primeiro dia serão exibidos 19 filmes, divididos em duas sessões, uma começando às 9h e a outra às 11h. No segundo dia serão exibidos nove filmes, divididos em duas sessões, uma às 9h e outra às 10h10. A programação do segundo dia terá ainda a cerimônia da premiação.

“Para a Iguale, sem dúvida, é uma honra poder produzir e disponibilizar, como apoiadora deste importante festival, os recursos que fazem a diferença na vida das pessoas com deficiência visual, auditiva e intelectual”, comemora o diretor da Iguale, Mauricio Santana.

Para a AIC, ensinar a fazer cinema está longe de ser uma tarefa fácil, por isso está permanentemente se atualizando para oferecer uma formação abrangente e sólida que busque somar positivamente ao produtivo cenário contemporâneo.

“O Filmworks Film Festival é o lugar em que podemos ver os talentos que emergem de um dos cursos mais importantes e prestigiados da AIC, o Filmworks”, diz Steven Richter, sócio fundador da Academia Internacional de Cinema.

Confira a programação no endereço: www.aicinema.com.br/filmworks-film-festival-2016

Agenda

Filmworks Film Festival

Data: 10 e 11 de junho de 2016

Horário: de 9h às 12h30

Premiação: sábado às 11h20

Local: Reserva Cultural

Endereço: Avenida Paulista, 900 – Bela Vista, São Paulo – SP

Evento aberto ao público e gratuito

Sobre a Iguale

A Iguale Comunicação de Acessibilidade é a primeira empresa do Brasil criada exclusivamente para pensar e desenvolver soluções assistivas completas em comunicação para pessoas com algum tipo de deficiência. Fundada em 2008, em São Paulo, pelo publicitário, professor universitário e empresário Mauricio Santana, a empresa é precursora do conceito de comunicação de acessibilidade no país. Entre os recursos que a empresa disponibiliza ao mercado estão a audiodescrição, as legendas descritivas (closed caption e open caption), LIBRAS, voice over, acessibilidade web e participação efetiva em muitos projetos com foco em acessibilidade.

Mais informações:

 Liliana Liberato

Assessora de Imprensa

Iguale Comunicação de Acessibilidade

imprensa@iguale.com.br

(11) 9 7999-2802

 

 

 

Atrações da Semana Inclusiva de unidades do Sesc São Paulo terão recursos acessíveis produzidos pela Iguale

Sesc Vila Mariana, Sesc Santana e o CineSesc, ambos na capital paulista, estarão com filmes e espetáculos em cartaz contendo recursos acessíveis de Open Caption e audiodescrição

Dezembro de 2015 – Os espetáculos Macbeth, Medida por Medida e Fantasmas, mais os filmes Pelo Malo, Ramatha, Shaun Carnêro e Que horas ela volta? terão durante a Semana Inclusiva do Sesc São Paulo – evento integrante da Virada Inclusiva promovida pela Secretaria dos Direitos da Pessoas com Deficiência do Estado de São Paulo (SEDPcD) –, recursos inclusivos produzidos pela Iguale Comunicação de Acessibilidade.

No Sesc Santo Amaro, o filme Pelo Malo, será exibido no dia 2, com as legendas Open Caption. No Sesc da Vila Mariana, nos dias 3, 4, 5 e 6 de dezembro, os profissionais da Iguale estarão à frente dos recursos inclusivos de audiodescrição dos espetáculos Mackbeth e Medida por Medida, ambos do repertório de Willian Shakespeare; bem como da  Mostra Cinema Negro Brasil/África: Itinerância Centro Afrocarioca de Cinema Zózimo Bulbul,  que terá, após a exibição dos filmes Ramatha e Emporadas, debate com as cineastas Renata Martins e Joyce Prado. Este bate-papo com as diretoras do filme Ramatha também será acessível, com audiodescrição ao vivo da Iguale.

Já no Sesc Santana o espetáculo Fantasmas, do conceituadíssimo dramaturgo norueguês Henrik Joahn Ibsen, terá sessão com audiodescrição no sábado, dia 5, e neste mesmo dia, no CineSesc, acontecerá a exibição do drama indicado para representar o Brasil na disputa pelo  Oscar 2016, Que horas ela volta?, escrito e dirigido por Anna Muylaert. Também no CineSesc, mas no domingo, dia 6, o desenho animado Shaun Carnêro, será exibido com audiodescrição. Confira os horários na programação abaixo. Mais detalhes, no endereço: http://zip.net/bgssKm

Programação da Semana Inclusiva com recursos Iguale

Dia 2 de dezembro (quarta-feira)

19h - Sesc Santo Amaro – Filme Pelo Malo

Recurso acessível Iguale: legendas Open Caption

Dia 3 de dezembro (quinta-feira)

21h - Sesc Vila Mariana – Espetáculo Macbeth

Recurso acessível Iguale: audiodescrição

Dia 4 de dezembro (sexta-feira)

21h - Sesc Vila Mariana – Espetáculo Medida por Medida

Recurso acessível Iguale: audiodescrição

Dia 5 de dezembro (sábado)

14h às 17h - Sesc Vila Mariana – Mostra Cinema Negro Brasil/África: Itinerância Centro Afrocarioca de Cinema Zózimo Bulbul. Filmes: Ramatha e Emporadas

Recurso acessível Iguale: audiodescrição

21h - Sesc Santana – Espetáculo: Fantasmas

Recurso acessível Iguale: audiodescrição

21h - Sesc Vila Mariana – Espetáculo Macbeth

Recurso acessível Iguale: audiodescrição

21h - CineSesc – Filme Que Horas ela volta?

Recurso acessível Iguale: audiodescrição

Dia 6 de dezembro (domingo)

11h - CineSesc – Filme Shaun Carnêro (Infantil)

Recurso acessível Iguale: audiodescrição

21h - Sesc Vila Mariana – Medida por Medida

Recurso acessível Iguale: audiodescrição

Fotos da exposição “Além da pele: a beleza da alma e da família” ganham audiodescrição da Iguale

A sensibilidade retratada nas imagens de crianças e suas mães, capturadas pelas lentes da dermatologista e fotógrafa Régia Patriota, estão acessíveis ao público com deficiência visual

São Paulo, 7 de agosto de 2015 – A exposição de fotografias “Além da pele: a beleza da alma e da família”, composta por 15 imagens capturadas pelas lentes sensíveis da dermatologista e fotógrafa Régia Patriota, estará em cartaz até 28 de agosto, no Memorial da Inclusão, em São Paulo. Nesta edição, a mostra tem audiodescrição produzida pela Iguale Comunicação de Acessibilidade. O recurso é fundamental ao entendimento e à acessibilidade da pessoa com deficiência visual ao teor de cada uma das fotos.

Promovida pela APM (Associação Paulista de Medicina), com a consultoria da Arteinclusão, a exposição é composta por imagens de crianças em ângulos solitários ou acompanhadas de suas mães. Essas crianças que têm patologias relacionadas à pele, como albinismo, psoríase, entre outras doenças hereditárias que atingem 2% da população brasileira, e que apesar de não ser contagiosas causam desconforto e rejeição.

A fotografia mostra uma mãe abraçando carinhosamente sua bebê de colo. A mulher de aproximadamente 30 anos tem cabelos lisos e escuros, pele morena clara e está com os olhos fechados, com expressão tranquila e amorosa. Seu rosto toca a face da menina. A criança aparenta 1 ano de idade, está sem roupa, mostrando seu bracinho roliço enlaçado ao pescoço da mãe. O bebê de cabelos curtos olha para frente, com seus olhos escuros e bem abertos. A menina tem psoríase, uma doença de pele crônica, não contagiosa, que provoca lesões na forma de manchas avermelhadas na pele. Ela apresenta as lesões em volta da boca, dos olhos e nas mãos.

A fotografia mostra uma mãe abraçando carinhosamente sua bebê de colo. A mulher de aproximadamente 30 anos tem cabelos lisos e escuros, pele morena clara e está com os olhos fechados, com expressão tranquila e amorosa. Seu rosto toca a face da menina. A criança aparenta 1 ano de idade, está sem roupa, mostrando seu bracinho roliço enlaçado ao pescoço da mãe. O bebê de cabelos curtos olha para frente, com seus olhos escuros e bem abertos. A menina tem psoríase, uma doença de pele crônica, não contagiosa, que provoca lesões na forma de manchas avermelhadas na pele. Ela apresenta as lesões em volta da boca, dos olhos e nas mãos.

Segundo Régia, o intuito é chamar a atenção da sociedade para a necessidade de se olhar além da superfície. Da importância de todos se esforçarem para se livrar dos preconceitos causados pelo desconhecido. Médica formada pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Régia fotografa desde 2011, quando concluiu o curso de Fotografia na Panamericana Escola de Arte e Design, em São Paulo.

Para Maurício Santana, diretor da Iguale, empresa especialista em Comunicação de Acessibilidade, a inserção do recurso de audiodescrição neste tipo de exposição, 100% visual, é um ganho para todos, cegos e videntes. A iniciativa da inclusão do recurso permite ao público conhecer a existência da audiodescrição, e mais, dá a chance da pessoa com deficiência visual ter acesso ao trabalho tão humano como o da fotógrafa Régia Patriota.

Sobre a audiodescrição

O recurso é responsável por descrever os elementos visuais da obra, neste caso, da fotografia, detalhando a fisionomia, traços e movimentos, entre outros acontecimentos das cenas retratadas. 

Sobre a exposição

É uma realização da APM, com consultoria da Arteinclusão, incentivo do Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo – ProACSP, e patrocínio Aché Laboratórios. A sua primeira exibição aconteceu na sede da APM, em São Paulo, em 2013. Em 2015 já pôde ser visitada no Condomínio Conjunto Nacional e Centro Cultural da Juventude, ambos em São Paulo.

Agenda:

Exposição: Além da pele: a beleza da alma e da família

Período: 4 a 28 de agosto de 2015

Local: Memorial da Inclusão, localizado no Memorial da América Latina – São Paulo – SP.

Recurso inclusivo: audiodescrição

Empresa responsável pela audiodescrição: Iguale Comunicação de Acessibilidade.

Consultoria para acessibilidade: Arteinclusão – Consultoria em Ação Educativa e Cultural.

Entrada franca. Livre para todos os públicos.

Selkirk, longa de animação do cineasta uruguaio Tournier, terá audiodescrição e LIBRAS em mostra itinerante

Os públicos de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília poderão conferir em julho o trabalho do animador Walter Tournier; filme ainda não exibido em salas comerciais terá recursos inclusivos

Promover a acessibilidade cultural. Este é o objetivo da Caixa Cultural e da Split Filmes ao incluírem a audiodescrição (AD) e a Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS no longa-metragem de animação “Selkirk, o verdadeiro Robinson Crusoé”, do cineasta uruguaio Walter Tournier. O filme será exibido na mostra itinerante “Tournier em Movimento: a expressão da animação uruguaia”, que desembarca pela primeira vez ao Brasil.

De 3 a 21 de julho, a mostra passará por São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, oferecendo ao público exibições de filmes, oficinas e bate-papo. E mais, Tournier estará presente não só como tema, mas também como participante ativo. Especificamente no caso do longa-metragem, Vanessa Remonti, coordenadora da mostra, explica que a Iguale Comunicação de Acessibilidade foi chamada para desenvolver a audiodescrição e LIBRAS para que o público com deficiência visual e auditiva tenha melhor entendimento do belo trabalho do cineasta.

“Selkirk, o verdadeiro Robinson Crusoé” é o primeiro longa-metragem em stop motion produzido no Uruguai, eleito 2º Melhor Longa Adulto pelo Júri Popular do Anima Mundi 2012. O filme narra a história do pirata Alexsander Selkirk, abandonado em uma ilha deserta em 1700, inspiração de Daniel Dafoe para escrever Robinson Crusoé. O longa, uma coprodução entre Uruguai, Chile e Argentina, foi criado com técnica mista: stop motion para os bonecos e o cenário; 3D para o fundo do mar, o céu e parte da ilha.

Além da LIBRAS e da audiodescrição, as sessões serão dubladas e legendadas em português, conforme indicado na programação. Catálogos em português e em braile, com textos, sinopses, fichas técnicas e imagens, também foram confeccionados. Encerrando a programação, em cada cidade, Tournier realizará um bate-papo animado, trocando ideias com os presentes sobre suas obras e técnicas de animação.

O evento será gratuito, com a exceção do Rio de Janeiro, onde será cobrado o valor simbólico de R$ 2 por sessão. Exposição, palestras e oficinas, bem como materiais utilizados, também terão caráter gratuito. As exibições serão realizadas nas dependências da Caixa Cultural das três cidades. Além das sessões dos filmes, estarão em exposição materiais originais das obras em cartaz, como bonecos, maquetes e desenhos conceituais.

Sinopse

Selkirk, o Verdadeiro Robison Crusoé – Selkirk, um pirata rebelde e egoísta, é tripulante do Esperanza, galeão inglês que viaja pelos mares em busca de tesouros. Na falta de navios inimigos, os corsários se divertem apostando em jogos de azar. Em pouco tempo, Selkirk depena a tripulação, ganhando a inimizade de todos, principalmente a do Capitão Bullock, que decide sepultar seus desejos de vingança e sua ambição desmedida e encarar uma nova maneira de enxergar o mundo.

Ficha técnica

Ano de produção: 2012
Duração: 80 min
Direção: Walter Tournier
Coprodução: Tournier Animation La Suma (Uruguai)
Maíz Producciones (Argentina) / Cineanimadores (Chile)
Audiodescrição e LIBRAS: Iguale Comunicação de Acessibilidade

Agenda

São Paulo de 3 a 7 de julho de 2013
CAIXA Cultural
Praça da Sé, 111 – Centro – São Paulo/SP
Terça-feira a domingo, das 9 às 20h.

Rio de Janeiro de 10 a 14 de julho de 2013
CAIXA Cultural
Avenida Almirante Barroso, 25.
Terça-feira a domingo, das 9 às 20h.

Brasília de 17 a 21 de julho
CAIXA Cultural
SBS- Quadra 4 – Bloco A Lote 3/4 Asa Sul – Brasília – DF
Terça-feira a domingo, das 9 às 21h.
Site da mostra: www.tournieremmovimento.com.br