Arquivo da tag: IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro

‘Nós Sempre Teremos Paris’ encerra IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro

O primeiro fim de semana de julho é também o último fim de semana da mostra que, desde fevereiro, vem recebendo uma série de espetáculos no Auditório Ibirapuera em São Paulo

29 de junho de 2017 – A IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro chega ao fim este semana, no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo, com a apresentação do espetáculo ‘Nós Sempre Teremos Paris’, que tem no elenco os atores Françoise Forton e Mauricio Baduh. Assim como nos demais finais de semana, a mostra terá na sessão de sábado o recurso de audiodescrição produzido ao vivo pela Iguale Comunicação de Acessibilidade.

Com o recurso de audiodescrição, o espetáculo proporciona autonomia aos espectadores com deficiência visual que passam a ter melhor entendimento do conteúdo não verbal das cenas. Em um espetáculo teatral, como em ‘Nós Sempre Teremos Paris’ a audiodescrição narra, através ou pela voz de um audiodescritor, o máximo de detalhes de tudo o que acontece nos atos, para que a pessoa com deficiência visual compreenda com mais detalhes.

Os espetáculos da IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro foram produzidos por companhias, grupos e produtores independentes, que circularam pelos mais variados pontos do país, durante o Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2015/2016. Outro diferencial da Mostra foram os preços dos populares, ao preço de R$ 20.

Logo-Mostra Petrobras Premmia de Teatro

Descrição da imagem #pracegover: a imagem retangular, com cor de fundo verde escuro, em formato que simula um ticket, contendo nas extremidades bordas na cor branca, compõe o logotipo da IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro. Este nome está escrito entre as máscaras que são o símbolo do teatro. Do lado esquerdo, a máscara com a expressão triste, representando a tragédia, e do lado direito, a máscara com a expressão feliz, representando a comédia. As máscaras também estão na cor branca, assim como o nome da mostra.

AGENDA

Dias 01 e 02 de julho (sábado e domingo)

Espetáculo: Nós Sempre Teremos Paris

Elenco: Françoise Forton e Mauricio Baduh, texto de Artur Xexéu

Direção: Jacqueline Laurence

Recurso acessível: audiodescrição Iguale Comunicação de Acessibilidade na sessão de sábado

Mais informações: www.mostradeteatro.com.br

 

BR Trans é o próximo espetáculo a se apresentar na IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro

Nós Sempre Teremos Paris subir será a peça responsável por fechar este evento que reuniu no palco do Auditório Ibirapuera artistas consagrados no teatro nacional

18 de junho de 2017 – A IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro prossegue no fim de semana dos dias 24 e 25 de junho, no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo, com o espetáculo ‘BR Trans’, tendo no elenco o ator Silvério Pereira. Já no primeiro final de semana de julho, a mostra chega ao fim com o espetáculo ‘Nós Sempre Teremos Paris’. Como um evento inclusivo, a mostra proporciona, excepcionalmente nas apresentações que acontecem aos sábados, o recurso de audiodescrição ao vivo produzido pela Iguale Comunicação de Acessibilidade.

Contendo o recurso de audiodescrição, o espetáculo proporciona autonomia aos espectadores com deficiência visual que passam a ter melhor entendimento do conteúdo não verbal das cenas. Segundo o diretor da Iguale, Mauricio Santana, em um espetáculo teatral, por exemplo, a audiodescrição – considerada um modo de tradução audiovisual intersemiótica (do visual para o verbal) – narra através ou pela voz de um audiodescritor, o máximo de detalhes de tudo o que acontece nos atos, sem os quais uma pessoa com deficiência visual não compreenderia.

Santana explica ainda que a audiodescrição interage de acordo com os espaços oferecidos entre os diálogos dos personagens, respeitando o roteiro original, as intenções de pausas, ruídos sonoros e trilhas. “É um recurso que promove acesso e autonomia às pessoas com deficiência visual, por isso é tão importante para a inclusão da pessoa com deficiência”, completa o diretor da Iguale.

Logo-Mostra Petrobras Premmia de Teatro

Descrição da imagem #pracegover: a imagem retangular, com cor de fundo verde escuro, em formato que simula um ticket, contendo nas extremidades bordas na cor branca, compõe o logotipo da IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro. Este nome está escrito entre as máscaras que são o símbolo do teatro. Do lado esquerdo, a máscara com a expressão triste, representando a tragédia, e do lado direito, a máscara com a expressão feliz, representando a comédia. As máscaras também estão na cor branca, assim como o nome da mostra.

Fazem parte da IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro, espetáculos de qualidade, produzidos por companhias, grupos e produtores independentes, que circularam pelos mais variados pontos do país, durante o Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2015/2016. Segundo os realizadores, a Mostra, cuja realização se dá em parceria com o Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer e o Itaú Cultural, leva o público a um painel da produção teatral contemporânea a preços populares, com ingressos a R$ 20, e apresentações sempre aos sábados e domingos.

AGENDA

JUNHO – 24 e 25 – BR TRANS

Elenco: Silvério Pereira

Direção: Jezebel De Carli

JULHO – 01 e 02 – Nós Sempre Teremos Paris

Elenco: Françoise Forton e Mauricio Baduh, texto de Artur Xexéu

Direção: Jacqueline Laurence

Mais informações: www.mostradeteatro.com.br

Debora Falabela e Yara de Novaes estão no elenco do próximo espetáculo da IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro

Depois de Contrações e BR Trans, será a vez de Nós Sempre Teremos Paris subir ao palco da mostra que prossegue até o início de julho, no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo

14 de junho de 2017 – A IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro prossegue agora em junho com o espetáculo Contrações, em cartaz nos dias 17 e 18 de junho, com as atrizes Debora Falabela e Yara de Novaes no elenco. Já fim de semana seguinte, dias 24 e 25 de junho, será a vez da peça BR Trans, com Silvério Pereira. Excepcionalmente nos sábados, as apresentações contarão com o know hall da Iguale Comunicação de Acessibilidade na produção do recurso de audiodescrição ao vivo.

Com a audiodescrição, o espetáculo proporciona autonomia aos espectadores com deficiência visual que têm melhor entendimento do conteúdo não verbal. Segundo o diretor da Iguale, Mauricio Santana, em um espetáculo teatral, por exemplo, a audiodescrição –considerada um modo de tradução audiovisual intersemiótica (do visual para o verbal) – narra através ou pela voz de um audiodescritor, o máximo de detalhes de tudo o que acontece nos atos, sem o qual a pessoa com deficiência visual não compreenderia.

Logo-Mostra Petrobras Premmia de Teatro

Descrição da imagem #pracegover: a imagem retangular, com cor de fundo verde escuro, em formato que simula um ticket, contendo nas extremidades bordas na cor branca, compõe o logotipo da IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro. Este nome está escrito entre as máscaras que são o símbolo do teatro. Do lado esquerdo, a máscara com a expressão triste, representando a tragédia, e do lado direito, a máscara com a expressão feliz, representando a comédia. As máscaras também estão na cor branca, assim como o nome da mostra.

A audiodescrição interage de acordo com os espaços oferecidos entre os diálogos dos personagens, respeitando o roteiro original, as intenções de pausas, ruídos sonoros e trilhas. “É um recurso que promove acesso e autonomia às pessoas com deficiência visual, por isso é tão importante para a inclusão da pessoa com deficiência”, completa o diretor da Iguale.

Fazem parte da Mostra, espetáculos de qualidade, produzidos por companhias, grupos e produtores independentes, que circularam pelos mais variados pontos do país, durante o Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2015/2016. Segundo os realizadores, a Mostra, cuja realização se dá em parceria com o Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer e o Itaú Cultural, leva o público a um painel da produção teatral contemporânea a preços populares, com ingressos a R$ 20, e apresentações sempre aos sábados e domingos.

AGENDA

IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro

JUNHO – 17 e 18 – Contrações

Elenco:  Debora Falabella e Yara de Novaes

Direção: Grace Passô

JUNHO – 24 e 25 – BR TRANS

Elenco: Silvério Pereira

Direção: Jezebel De Carli

JULHO – 01 e 02 – Nós Sempre Teremos Paris

Elenco: Françoise Forton e Mauricio Baduh, texto de Artur Xexéu

Direção: Jacqueline Laurence

Mais informações: www.mostradeteatro.com.br

IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro prossegue em maio com ‘Vianinha conta o Último Combate do Homem Comum’

No elenco Isío Ghelmam, Ana Barrosos e Ana Veloso. Nos meses de junho e julho subirão ao palco da mostra nomes como Débora Falabella, Yara de Novaes e Françoise Forton

8 de maio de 2017 – A IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro prossegue com o espetáculo ‘Vianinha conta o Último Combate do Homem Comum’, no fim de semana dos dias 27 e 28 de maio. Excepcionalmente no sábado, às 21h, a apresentação contará com o know how da Iguale Comunicação de Acessibilidade na produção do recurso de audiodescrição ao vivo. Repleta de espetáculos de muita qualidade, a mostra acontece no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo, até o mês de julho.

Com a audiodescrição, o espetáculo proporciona autonomia aos espectadores com deficiência visual que têm melhor entendimento do conteúdo não verbal. Segundo o diretor da Iguale, Mauricio Santana, em um espetáculo teatral, por exemplo, a audiodescrição –considerada um modo de tradução audiovisual intersemiótica (do visual para o verbal) – narra através ou pela voz de um audiodescritor, o máximo de detalhes de tudo o que acontece nos atos, sem o qual a pessoa com deficiência visual não compreenderia.

#pracegover: a imagem retangular, com cor de fundo verde escuro, em formato que simula um ticket, contendo nas extremidades bordas na cor branca, compõe o logotipo da IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro. Este nome está escrito entre as máscaras que são o símbolo do teatro. Do lado esquerdo, a máscara com a expressão triste, representando a tragédia, e do lado direito, a máscara com a expressão feliz, representando a comédia. As máscaras também estão na cor branca, assim como o nome da mostra.

#pracegover: a imagem retangular, com cor de fundo verde escuro, em formato que simula um ticket, contendo nas extremidades bordas na cor branca, compõe o logotipo da IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro. Este nome está escrito entre as máscaras que são o símbolo do teatro. Do lado esquerdo, a máscara com a expressão triste, representando a tragédia, e do lado direito, a máscara com a expressão feliz, representando a comédia. As máscaras também estão na cor branca, assim como o nome da mostra.

A audiodescrição interage de acordo com os espaços oferecidos entre os diálogos dos personagens, respeitando o roteiro original, as intenções de pausas, ruídos sonoros e trilhas. “É um recurso que promove acesso e autonomia às pessoas com deficiência visual, por isso é tão importante para a inclusão da pessoa com deficiência”, completa o diretor da Iguale.

Fazem parte da Mostra, espetáculos de qualidade, produzidos por companhias, grupos e produtores independentes, que circularam pelos mais variados pontos do país, durante o Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2015/2016. Segundo os realizadores, a Mostra, cuja realização se dá em parceria com o Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer e o Itaú Cultural, leva o público a um painel da produção teatral contemporânea a preços populares, com ingressos a R$ 20, e apresentações sempre aos sábados e domingos.

Até o momento já subiram ao palco do Auditório Ibirapuera os espetáculos O Duelo, Rádio Variété, Trágica.3 e Conselho de Classe. E nos meses de junho e julho entrarão em cartaz: Contrações, BR TRANS e Nós Sempre Teremos Paris.

AGENDA

IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro

MAIO – 27 e 28 – Vianinha conta o Último Combate do Homem Comum

Elenco: Alexandre David, Ana Barrosos e Ana Veloso e elenco

Direção: Aderbal Freire-Filho

JUNHO – 17 e 18 – Contrações

Elenco:  Debora Falabella e Yara de Novaes

Direção: Grace Passô

JUNHO – 24 e 25 – BR TRANS

Elenco: Silvero Pereira

Direção: Jezebel De Carli

JULHO – 01 e 02 – Nós Sempre Teremos Paris

Elenco: Françoise Forton e Mauricio Baduh, texto de Artur Xexéu

Direção: Jacqueline Laurence

Mais informações: www.mostradeteatro.com.br

Sábado tem ‘Conselho de Classe’ com audiodescrição na IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro

O espetáculo é um dos que integram a mostra que acontece no Auditório do Ibirapuera

18 de abril de 2017 – A IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro prossegue este fim de semana no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo, com recursos de acessibilidade. No sábado, dia 22, especificamente, a sessão do espetáculo ‘Conselho de Classe’ terá o recurso de audiodescrição, ao vivo, produzido pela Iguale Comunicação de Acessibilidade.

Como explica Mauricio Santana, diretor da Iguale, com a audiodescrição o espetáculo proporcionará mais autonomia aos espectadores com deficiência visual que passam a ter melhor entendimento do conteúdo não verbal.

Descrição da imagem #pracegover: imagem horizontal e colorida de uma sala de aula com cinco homens em pé em frente à lousa. Da esquerda para a direita da imagem, o primeiro homem tem bigode, cavanhaque e cabelo pretos. Veste paletó, camisa, calça jeans e tênis. Ele segura uma apostila nas mãos e usa uma mochila nas costas. O segundo tem cabelo castanho. Veste camisa vinho, sapato marrom, colete de lã e calça bege. Na lousa, acima de sua cabeça está desenhado, com giz, uma tiara com duas hastes e círculos no topo, como antenas. Na mão direita segura uma pasta e uma caneta. O terceiro, de barba e óculos, veste uma camisa florida, bermuda, sandália e está com os braços cruzados. Ele usa uma bolsa tiracolo. Acima de sua cabeça, na lousa, estão desenhados dois chifres. O quarto homem, de barba e cabelos pretos, veste uma camiseta azul com duas listras pretas na vertical, calça azul marinho e tênis. Tem uma bola de basquete presa ao corpo pelo seu braço direito e do outro lado, uma pasta e uma mochila tiracolo; na lousa, em cima de sua cabeça, está desenhado uma coroa. O quinto homem, de bigode, cavanhaque e cabelo pretos, veste uma camiseta vermelha, calça bege e tênis. Ele também usa uma bolsa tiracolo; na lousa está desenhado uma asa e auréola de anjo.

Descrição da imagem #pracegover: imagem horizontal e colorida de uma sala de aula com cinco homens em pé em frente à lousa. Da esquerda para a direita da imagem, o primeiro homem tem bigode, cavanhaque e cabelo pretos. Veste paletó, camisa, calça jeans e tênis. Ele segura uma apostila nas mãos e usa uma mochila nas costas. O segundo tem cabelo castanho. Veste camisa vinho, sapato marrom, colete de lã e calça bege. Na lousa, acima de sua cabeça está desenhado, com giz, uma tiara com duas hastes e círculos no topo, como antenas. Na mão direita segura uma pasta e uma caneta. O terceiro, de barba e óculos, veste uma camisa florida, bermuda, sandália e está com os braços cruzados. Ele usa uma bolsa tiracolo. Acima de sua cabeça, na lousa, estão desenhados dois chifres.
O quarto homem, de barba e cabelos pretos, veste uma camiseta azul com duas listras pretas na vertical, calça azul marinho e tênis. Tem uma bola de basquete presa ao corpo pelo seu braço direito e do outro lado, uma pasta e uma mochila tiracolo; na lousa, em cima de sua cabeça, está desenhado uma coroa. O quinto homem, de bigode, cavanhaque e cabelo pretos, veste uma camiseta vermelha, calça bege e tênis. Ele também usa uma bolsa tiracolo; na lousa está desenhado uma asa e auréola de anjo.

Sobre o espetáculo

‘Conselho de Classe’ é o espetáculo comemorativo dos 25 anos da Cia dos Atores. Sucesso de público e crítica, com texto do dramaturgo Jô Bilac e direção de Bel Garcia e Susana Ribeiro, já foi visto por mais de 30 mil pessoas. Em 2014, a peça foi a grande vencedora do Prêmio Cesgranrio de Teatro (espetáculo, texto, direção e cenário) e uma das líderes em indicações aos Prêmios Shell (ganhando melhor cenário) e APTR (ganhando texto, direção e ator).

O espetáculo gira em torno de uma escola pública do Centro carioca e problematiza as questões macro e micropolíticas da educação. Em cena, uma reunião de professores é desestabilizada pela chegada de um novo diretor. Esse encontro faz eclodir dilemas éticos e pessoais em meio a decisões que se confundem nas relações de poder da instituição escolar. No elenco, estão os atores Cesar Augusto, Leonardo Netto, Marcelo Olinto, Paulo Verlings/João Rodrigo Ostrower e Thierry Trémouroux.

O texto faz uma abordagem realista do ambiente escolar, a fim de gerar um diálogo a respeito da educação no Brasil e da atual situação no mundo. Hoje, quem deseja trabalhar em uma escola pública? No hospital público? Se o professor é mal remunerado e trabalha sob condições difíceis, que tipo de sociedade está sendo construída?

Ficha técnica Conselho de Classe:

Texto: Jô Bilac

Direção: Bel Garcia e Susana Ribeiro

Assistência de Direção: Raquel André

Elenco: Cesar Augusto, Leonardo Netto, Marcelo Olinto, Paulo Verlings/João Rodrigo Ostrower e Thierry Trémouroux

Voz Off Vivian: Drica Moraes

Cenário: Aurora dos Campos

Figurinos: Rô Nascimento e Ticiana Passos

Iluminação: Maneco Quinderé

Trilha Original: Felipe Storino

Consultoria Pedagógica: Cléa Ferreira

Fotografia: Dalton Valério (cena) e Vicente de Mello (locação)

Direção de Produção: Tárik Puggina

Produção Executiva: Luísa Barros

Administração Financeira: Amanda Cezarina

Realização: Cia. dos Atores e Nevaxca Produções

Programação completa da mostra

22, 23 de Abril  – Conselho de Classe

aos sábados com audiodescrição Iguale e domingos interpretes em libras

Com Leonardo Netto, Marcelo Olinto, Lourival Prudêncio, João Rodrigo Ostrower, Thierry Trémouroux, Cesar Augusto, direção Bel Garcia e Susana Ribeiro

27, 28 de Maio – Vianinha conta o Último Combate do Homens Comum 
aos sábados com audiodescrição Iguale e domingos interpretes em libras

Com Alexandre David, Ana Barrosos e Ana Veloso e elenco, direção Aderbal Freire-Filho

17 e 18 de Junho – Contrações  
aos sábados com audiodescrição Iguale e domingos interpretes em libras

Com Debora Falabella e Yara de Novaes, direção de Grace Passô

24 e 25 de Junho – BR TRANS 
aos sábados com audiodescrição Iguale e domingos interpretes em libras

Com Silvero Pereira, direção Jezebel De Carli

01 e 02 de Julho – Nós Sempre Teremos Paris  
aos sábados com audiodescrição Iguale e domingos interpretes em libras

Com Françoise Forton e Mauricio Baduh, texto de Artur Xexéu, direção de Jacqueline Laurence

As apresentações acontecem no Auditório Ibirapuera, aos sábados 21h e domingo às 19h, com exceção do espetáculo Contrações que no sábado será às 16h.

Auditório Ibirapuera

Avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº

Portão 2 – Parque Ibirapuera

Ingresso: inteira R$20,00 meia R$10,00

IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro tem espetáculos contendo o recurso acessível de audiodescrição

O recurso estará disponível nas sessões dos oito espetáculos da programação, com o padrão de qualidade dos projetos assinados pela Iguale; a mostra acontecerá de fevereiro a julho

São Paulo, 9 de fevereiro de 2017 – O público com deficiência visual que aprecia espetáculos teatrais, principalmente quando os mesmos têm recursos de acessibilidade, não pode perder a IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro, que acontece entre fevereiro e julho, no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo. Com os recursos de audiodescrição produzidos pela Iguale Comunicação de Acessibilidade, os espetáculos proporcionarão mais autonomia aos espectadores que, por sua vez, terão melhor entendimento do conteúdo não verbal de cada uma das peças em cartaz.

Fazem parte da Mostra espetáculos de qualidade, produzidos por companhias, grupos e produtores independentes, que circularam pelos mais variados pontos do país, durante o Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2015/2016. Segundo os realizadores, a Mostra, cuja realização se dá em parceria com o Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer e o Itaú Cultural, contará com oito espetáculos, que levarão ao público um painel da produção teatral contemporânea a preços populares, com ingressos a R$ 20, e apresentações aos sábados e domingos.

As peças que serão exibidas na IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro, contendo o recurso de audiodescrição realizado pela Iguale são: O Duelo, Rádio Variété, Trágica.3, Conselho de Classe, Vianinha conta o Último Combate do Homens Comum, Contrações, BR TRANS e Nós Sempre Teremos Paris. No elenco destes espetáculos, estão nomes como Camila Pitanga, Denise Del Vecchio, Leticia Sabatella, Debora Falabella e Françoise Forton.

Como explica o diretor da Iguale, Mauricio Santana, em um espetáculo teatral, a audiodescrição, que pode ser considerada um modo de tradução audiovisual intersemiótica (do visual para o verbal), narra através ou pela voz de um audiodescritor, o máximo de detalhes de tudo o que acontece nos atos, sem os quais uma pessoa com deficiência visual não compreenderia com autonomia o espetáculo.

Mauricio revela ainda que a audiodescrição interage de acordo com os espaços oferecidos entre os diálogos dos personagens, respeitando o roteiro original, as intenções de pausas, ruídos sonoros e trilhas. “É um recurso que promove acesso e autonomia às pessoas com deficiência visual”, completa.

 Programação geral e elenco da Mostra

11 e 12 de Fevereiro – O Duelo

Com Camila Pitanga, Aury Porto, Carol Badra e elenco, direção Georgette Fadel

 18 e 19 de Fevereiro – Rádio Variété

Com Fernando Sampaio, Fernando Paz e Felipe Bregantim, direção Fernando Sampaio

25 e 26 de Março – Trágica.3

Com Denise Del Vecchio, Leticia Sabatella, Miwa Yanagizawa, Fernando Alves Pinto e Marcelo H., direção Guilherme Leme

22, 23 de Abril – Conselho de Classe

Com Leonardo Netto, Marcelo Olinto, Lourival Prudêncio, João Rodrigo Ostrower, Thierry Trémouroux, Cesar Augusto, direção Bel Garcia e Susana Ribeiro

27, 28 de Maio – Vianinha conta o Último Combate do Homens Comum

Com Alexandre David, Ana Barrosos e Ana Veloso e elenco, direção Aderbal Freire-Filho

17 e 18 de Junho – Contrações

Com Debora Falabella e Yara de Novaes, direção de Grace Passô

24 e 25 de Junho – BR TRANS

Com Silvero Pereira, direção Jezebel De Carli

01 e 02 de Julho – Nós Sempre Teremos Paris

Com Françoise Forton e Mauricio Baduh, texto de Artur Xexéu, direção de Jacqueline Laurence

Mais informações: www.mostradeteatro.com.br