Arquivo da tag: app

Comédia “Minha mãe é uma peça 2” estreia com acessibilidade no app MovieReading

Fim de ano tem festas, férias e filme com recursos inclusivos de LIBRAS, audiodescrição e legendas, produzidos pela Iguale, nos cinemas

 16 de dezembro de 2016 – Dona Hermínia está de volta e promete fazer todo mundo rir em “Minha mãe é uma peça 2”, filme que estreia dia 22 de dezembro, nos cinemas, com os recursos de LIBRAS, audiodescrição e legendas descritivas ou legendas para surdos e ensurdecidos (LSE), no aplicativo acessível MovieReading.

Por meio da parceria com a ETC Filmes, a Iguale Comunicação de Acessibilidade, que no Brasil e na América do Sul é a responsável pelo aplicativo, produziu o roteiro e os recursos acessíveis desta comédia nacional, disponibilizando-os gratuitamente para os usuários de smartphones e tablets, dos sistemas operacionais IOS e Android, no app MovieReading.

 Descrição da imagem #pracegover: sobre um fundo branco há uma foto, dentro de uma moldura dourada com entalhes curvilíneos em estilo "rococó", apresentando os três personagens principais do filme.  No centro, Dona Hermínia (interpretada por Paulo Gustavo) olha para frente enquanto segura uma xicara com a mão direita.  Ela está com os olhos arregalados e faz um biquinho de beijo. Do lado esquerdo está Marcelina (vivida por Mariana Xavier) e do lado direito, Juliano (vivido por Rodrigo Pandolfo). Ambos estão próximos do rosto da mulher e fazem biquinho, prestes a beijá-la na bochecha. A direita da foto emoldurada, o nome do filme: “Minha mãe é uma peça 2”. Cada palavra do título está dentro de um retângulo diferente em tamanho e cor.  Na parte inferior da divulgação estão as informações: “Com acessibilidade através do app MovieReading Brasil” e abaixo, os ícones dos recursos acessíveis de audiodescrição, legendas closed caption e LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais, além do logo do app com o endereço do site www.moviereadingbrasil.com.br. Mais abaixo, há a mensagem: “A Iguale Comunicação de Acessibilidade é a representante exclusiva do APP MovieReading no Brasil e América do Sul”.


Descrição da imagem #pracegover: sobre um fundo branco há uma foto, dentro de uma moldura dourada com entalhes curvilíneos em estilo “rococó”, apresentando os três personagens principais do filme. No centro, Dona Hermínia (interpretada por Paulo Gustavo) olha para frente enquanto segura uma xícara com a mão direita. Ela está com os olhos arregalados e faz um biquinho de beijo. Do lado esquerdo está Marcelina (vivida por Mariana Xavier) e do lado direito, Juliano (vivido por Rodrigo Pandolfo). Ambos estão próximos do rosto da mulher e fazem biquinho, prestes a beijá-la na bochecha.
A direita da foto emoldurada, o nome do filme: “Minha mãe é uma peça 2”. Cada palavra do título está dentro de um retângulo diferente em tamanho e cor.
Na parte inferior da divulgação estão as informações: “Com acessibilidade através do app MovieReading Brasil” e abaixo, os ícones dos recursos acessíveis de audiodescrição, legendas closed caption e LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais, além do logo do app com o endereço do site www.moviereadingbrasil.com.br.
Mais abaixo, há a mensagem: “A Iguale Comunicação de Acessibilidade é a representante exclusiva do APP MovieReading no Brasil e América do Sul”.

Com o aplicativo, ao assistir “Minha mãe é uma peça 2”, o público poderá se divertir com Paulo Gustavo e grande elenco, mas também conhecer mais de perto o trabalho da Iguale. Como explica Mauricio Santana, diretor da Iguale, o MovieReading é uma inovação da tecnologia assistiva que veio para mudar o modo como a pessoa com deficiência assimila o conteúdo das obras audiovisuais e se relaciona com o universo do cinema. Segundo Santana, o público já está utilizando e se familiarizando com o MovieReading que, com mais este título, passa a disponibilizar 20 filmes com recursos acessíveis.

Assim como nos outros filmes já lançados em 2016, com os recursos de acessibilidade no app, neste caso também é necessário ter um celular ou tablet com fones de ouvido e microfone habilitado. Ao selecionar o arquivo de acessibilidade correspondente ao filme baixado no ambiente do MovieReading, e clicar no botão de comando, automaticamente o app sincroniza ou a audiodescrição, ou a LIBRAS ou a legenda ao áudio original.

Depois de baixados nos dispositivos, para ter acesso ao app e conteúdos produzidos para acessibilidade, não é mais necessário estar conectado à Internet ou rede WI-Fi exclusiva no momento da exibição. Assim, o aplicativo e os recursos contidos no MovieReading podem ser utilizados em qualquer sala de exibição em todo o país.

Sinopse

Dona Hermínia está de volta, desta vez, rica, depois que passou a apresentar um bem-sucedido programa de TV. Porém, na sequência de Minha Mãe É uma Peça – O Filme, a personagem superprotetora vai ter que lidar com o ninho vazio, afinal Juliano e Marcelina resolvem criar asas e sair de casa. Para balancear, Garib, o primogênito, chega com o neto. E ela também vai receber uma longa visitinha da irmã Lucia Helena, a ovelha negra da família, que mora há anos em Nova Iorque.

Ficha técnica

Direção: César Rodrigues

Elenco: Paulo Gustavo, Rodrigo Pandolfo, Mariana Xavier, Patrícia Travassos

Gênero: comédia

Recursos acessíveis: Iguale Comunicação de Acessibilidade

Aplicativo acessível: MovieReading

Filme “O Shaolin do Sertão” chega aos cinemas com aplicativo acessível MovieReading

A comédia nacional de ação e aventura em pleno sertão cearense já está em cartaz; o filme disponibiliza os recursos acessíveis de LIBRAS, audiodescrição e legendas no app

27 de outubro de 2016 – Já em cartaz nos cinemas, o longa-metragem cearense “O Shaolin do Sertão” garante a acessibilidade de pessoas com deficiência visual e auditiva por intermédio do aplicativo MovieReading.  Para utilizar o app que no Brasil e na América do Sul é de responsabilidade da Iguale Comunicação de Acessibilidade, basta fazer o download no smartphone ou tablet e baixar os arquivos com os recursos que tem interesse em utilizar. A acessibilidade em mais esta obra cinematográfica é resultado da parceria com a ETC Filmes.

Como explica Mauricio Santana, diretor da Iguale, para o filme “O Shaolin do Sertão” estão disponíveis a audiodescrição, a interpretação em libras e as legendas para surdos e ensurdecidos (LSE). Para utilizá-los, é necessário ter um celular ou tablet com fones de ouvido e microfone. “Ao selecionar o arquivo do filme baixado no ambiente do MovieReading, e clicar no botão de comando, automaticamente o app sincroniza a audiodescrição, a LIBRAS ou a legenda ao áudio original. Esta inovação da tecnologia assistiva é algo que veio para mudar o modo como a pessoa com deficiência visual e auditiva assimila o conteúdo das obras audiovisuais e se relaciona com o universo do cinema”, salienta Santana.

Sem necessidade de conexão com a Internet no momento da exibição, o aplicativo e os recursos contidos no app MovieReading, depois de baixados, podem ser utilizados em qualquer lugar. Ou seja, em todas as salas de cinema onde o filme estiver sendo exibido e, posteriormente, em casa ou em qualquer outra plataforma onde venha a ser novamente exibido.

imagem-de-divulgacao-shaolim-do-sertao

A imagem apresenta no topo sobre o fundo azul o título do filme “O Shaolin do Sertão” e abaixo o personagem principal do filme. Ele é careca, usa uma faixa vermelha amarrada na cabeça, tem a mão direita posicionada à frente do peito com a palma virada para a esquerda; o braço esquerdo está direcionado para frente com a mão fechada como um soco. Abaixo há a mensagem sobre fundo amarelo “com acessibilidade através do app MovieReading Brasil”. Em seguida há os símbolos dos recursos de audiodescrição, legendas e LIBRAS – Lingua Brasileira de Sinais e o logotipo do aplicativo MovieReading Brasil com o site www.moviereadingbrasil..com.br

Sobre o filme

Ambientado em Quixadá nos anos 1980, o longa-metragem conta a história de Aluízio Li – Liduíno, interpretado por Edmilson Filho, um aficionado por artes marciais que vive com a cabeça no mundo das lutas de tanto assistir a filmes chineses; o que é motivo de chacotas em sua cidade natal. Neste contexto, Aluízio Li se vê diante de um grande desafio quando o lutador aposentado de vale-tudo Toni Tora Pleura, interpretado por Fábio Goulart, anuncia um tour de desafios aos valentões de várias cidades do interior do Ceará, incluindo Quixadá. O filme é dirigido pelo cineasta Halder Gomes, o mesmo de Cine Holliúdy.

Ficha Técnica

Produzido por Halder Gomes

Roteiro de L.G. Bayão

Escrito por Halder Gomes

Estrelando por Edmilson Filho.

Direção de Halder Gomes
Apresentando Bruna Hamú.

Participação especial de Fafy Siqueira. Com Dedé Santana, Marcos Veras, Falcão, Igor Jansen, Fábio Goulart, Frank Menezes, Cláudio Jaborandy, Haroldo Guimarães e grande elenco.

Gêneros: Comédia e Ação

Estúdio: ATC Entretenimentos

Recursos acessíveis e app: Iguale Comunicação de Acessibilidade via MovieReading, em parceria com a ETC Filmes.

Mais informações

Liliana Liberato

Assessora de Imprensa

Iguale Comunicação de Acessibilidade

imprensa@iguale.com.br

(11) 9 7999-2802

Filme estrelado por Marília Pêra e Samantha Schmutz estreia nos cinemas contendo o app MovieReading

“Tô Ryca!” é mais uma obra cinematográfica com acessibilidade graças a parceria com a ETC Filmes

 São Paulo, 21 de setembro de 2016 – “Tô Ryca!” chega aos cinemas de todo o Brasil nesta quinta-feira, dia 22 de setembro, e promete fazer o espectador rir e também se emocionar. Isso porque é o primeiro filme em que a atriz Samantha Schmultz, reconhecida por sua veia humorística, atua como protagonista, e o último longa-metragem da atriz Marília Pêra, que faleceu em dezembro passado. E mais: o filme tem os recursos de acessibilidade produzidos pela Iguale Comunicação de Acessibilidade app MovieReading.

O filme pode ser visto por todos os públicos, explica Mauricio Santana, diretor da Iguale, já que para ele foram produzidos a LIBRAS, para as pessoas com deficiência auditiva, a audiodescrição, para as pessoas com deficiência visual e intelectual, e as legendas descritivas para surdos e ensurdecidos. Todos esses recursos podem ser acessados por meio do aplicativo MovieReading, que no Brasil e América do Sul tem a chancela da Iguale.

“Ao decidir pela produção dos recursos de audiodescrição, legendas e LIBRAS, os responsáveis pela produção e distribuição do filme contribuem sobremaneira para que a pessoa com deficiência compreenda com riqueza de detalhes as situações contidas na obra, muitas vezes imperceptíveis para quem não vê ou não ouve, por exemplo. Uma importante iniciativa para tornar os filmes nacionais acessíveis, já que os recursos disponíveis no MovieReading têm acesso gratuito em celulares ou tablets e a sala de exibição não depende de instalação rede Wi-fi, o que permite ser utilizado em todas as salas de cinema onde for exibido”, completa Santana.

Ao baixar o app MovieReading em seu aparelho, o usuário pode acionar legendas, LIBRAS e audiodescrição que serão sincronizadas, em tempo real ao filme, através do reconhecimento de áudio. Para usar o app com o recurso da audiodescrição, é necessário ter fones de ouvido conectados ao aparelho. O MovieReading sincroniza os arquivos de acessibilidade com o som do filme em exibição através do reconhecimento do áudio, portanto uma dica é ter cuidado para não obstruir a captação do microfone do celular ou tablet. O microfone é o mesmo que transmite a voz para outra pessoa em uma ligação telefônica.

Sinopse “Tô Ryca!”

A vida dura de frentista pode estar com os dias contados para Selminha (Samantha Schmütz). Tudo porque ela pode pôr a mão numa herança. Mas para isso, seu tio de quem herdou a fortuna estipula um desafio. Selminha tem de gastar R$ 30 milhões em 30 dias. No entanto, nessa corrida contra o tempo, a frentista precisa fazer isso em segredo e não juntar itens comprados. Se conseguir, ela ficará com a herança de R$ 300 milhões.

Agenda

Estreia: 22 de setembro 2016

Em salas de cinema de todo o Brasil.

Ficha técnica

Diretor: Pedro Antonio

Elenco: Samantha Schmutz, Katiuscia Canaro, Marcelo Adnet, Marília Pêra, Anderson Di Rizzi, Marcus Majella.

Gênero: comédia

Distribuidora: Paris Filmes

Recursos acessíveis: Iguale Comunicação de Acessibilidade.

Filme estrelado por Marília Pêra e Samantha Schmutz chega aos cinemas contendo recursos acessíveis no app MovieReading

Mais um filme que acaba de ganhar os recursos acessíveis da Iguale Comunicação de Acessibilidade, por intermédio da parceria com a ETC Filmes

 São Paulo, 8 de setembro de 2016 – “Tô Ryca!” chega aos cinemas de todo o Brasil no dia 22 de setembro, e promete fazer o espectador rir e também se emocionar. Isso porque é o primeiro filme em que a atriz Samantha Schmultz, reconhecida por sua veia humorística, atua como protagonista, e o último longa-metragem da consagrada atriz Marília Pêra, que faleceu em dezembro passado. E mais: o filme terá os recursos de acessibilidade produzidos pela Iguale Comunicação de Acessibilidade app MovieReading.

imagem-de-divulgacao-com-acessibilidade-to-ryca

Descrição da imagem #pracegover: a personagem Selminha, interpretada pela atriz Samantha Smutz, está sentada em um pequena montanha de notas de 100 reais, segurando uma taça de champanhe. Atrás dela, em pé, estão outros cinco personagens do filme. A personagem principal, ao centro, está sorridente. Tem a pele bronzeada, é magra, tem o cabelo clareado, liso e comprido. Usa um vestido rosa curto com decote e um casaco azul. Na mão direita segura uma taça de champanhe e no braço esquerdo está apoiando uma pequena bolsa dourada. Ela está de pernas cruzadas e nos pés usa um salto alto roxo. Ao fundo, da esquerda para direita, estão: uma jovem alta, magra, de cabelos compridos e loiros. Ela usa vestido preto brilhante com decote e está de braços cruzados com expressão de descaso. Ao lado dela está um homem de terno preto, camisa amarela e gravata quadriculada em amarelo e preto. Ele sorri “de canto de boca” levantando de leve uma sobrancelha. Ao lado dele, no centro, outra jovem usa um vestido dourado com uma faixa azul na cintura e um casaco xadrez colorido. Ela tem brinco de flor azul que combina com o colar de mesmo formato. O cabelo da personagem é curto e castanho, ela segura uma taça de champanhe na mão esquerda. Ao lado dela, outro homem veste um terno cinza com camisa branca e gravata colorida. Ele tem barba e cabelo preto. Na mão esquerda segura uma maleta preta. Ao lado, uma mulher usa um vestido preto e acena com a mão direita para o espectador da imagem. Ela tem o cabelo castanho comprido e franja. Ao longo da imagem existem outras notas de 100 reais que aparentam voar. No topo da imagem está o título do filme “To Ryca” em cor verde com bordas douradas e pequenos pontos brilhantes em seu preenchimento. Abaixo da foto estão as seguintes informações: “com acessibilidade através do app MovieReading Brasil.” Abaixo há a sinalização dos recursos acessíveis de audiodescrição, closed caption e LIBRAS e o logotipo do aplicativo MovieReading Brasil. Embaixo está o site www.moviereadingbrasil.com.br. No rodapé da imagem a mensagem “A Iguale Comunicação de Acessibilidade é a representante exclusiva do APP MovieReading no Brasil e América do Sul”.

Quando chegar ao cinema, o filme poderá ser visto por todos os públicos, explica Mauricio Santana, diretor da Iguale, já que para ele foram produzidos a LIBRAS, para as pessoas com deficiência auditiva, a audiodescrição, para as pessoas com deficiência visual e intelectual, e as legendas descritivas para surdos e ensurdecidos. Todos esses recursos poderão ser acessados por meio do aplicativo MovieReading, que no Brasil e América do Sul tem a chancela da Iguale. Depois de filmes como ‘Mais forte que o mundo – A história de José Aldo’, ‘Mulheres no Poder’ e ‘Porta dos Fundos – Contrato Vitalício’, a Iguale e a ETC Filmes comemoram com “Tô Ryca!” mais uma obra cinematográfica com acessibilidade.

“Ao decidir pela produção dos recursos de audiodescrição, legendas e LIBRAS, os responsáveis pela produção e distribuição do filme contribuem sobremaneira para que a pessoa com deficiência compreenda com riqueza de detalhes as situações contidas na obra, muitas vezes imperceptíveis para quem não vê ou não ouve, por exemplo. Uma importante iniciativa para tornar os filmes nacionais acessíveis, já que os recursos disponíveis no MovieReading têm acesso gratuito em celulares ou tablets e a sala de exibição não depende de instalação rede Wi-fi, o que permite ser utilizado em todas as salas de cinema onde for exibido”, completa Santana.

Ao baixar o app MovieReading em seu aparelho, o usuário pode acionar legendas, LIBRAS e audiodescrição que serão sincronizadas, em tempo real ao filme, através do reconhecimento de áudio. Para usar o app com o recurso da audiodescrição, é necessário ter fones de ouvido conectados ao aparelho. O MovieReading sincroniza os arquivos de acessibilidade com o som do filme em exibição através do reconhecimento do áudio, portanto uma dica é ter cuidado para não obstruir a captação do microfone do celular ou tablet. O microfone é o mesmo que transmite a voz para outra pessoa em uma ligação telefônica.

Sinopse “Tô Ryca!”

A vida dura de frentista pode estar com os dias contados para Selminha (Samantha Schmütz). Tudo porque ela pode pôr a mão numa herança. Mas para isso, seu tio de quem herdou a fortuna estipula um desafio. Selminha tem de gastar R$ 30 milhões em 30 dias. No entanto, nessa corrida contra o tempo, a frentista precisa fazer isso em segredo e não juntar itens comprados. Se conseguir, ela ficará com a herança de R$ 300 milhões.

Agenda

Estreia: 22 de setembro 20016

Em salas de cinema de todo o Brasil.

Ficha técnica

Diretor: Pedro Antonio

Elenco: Samantha Schmutz, Katiuscia Canaro, Marcelo Adnet, Marília Pêra, Anderson Di Rizzi, Marcus Majella.

Gênero: comédia

Distribuidora: Paris Filmes

Recursos acessíveis: Iguale Comunicação de Acessibilidade.

Sobre a Iguale

A Iguale Comunicação de Acessibilidade é a primeira empresa do Brasil criada exclusivamente para pensar e desenvolver soluções assistivas completas em comunicação para pessoas com algum tipo de deficiência. Fundada em 2008, em São Paulo, pelo publicitário, professor universitário e empresário Mauricio Santana, a empresa é precursora do conceito de comunicação de acessibilidade no país. Entre os recursos que a empresa disponibiliza ao mercado estão a audiodescrição, as legendas descritivas (closed caption e open caption), LIBRAS, voice over, acessibilidade web e participação efetiva em muitos projetos com foco em acessibilidade. A Iguale também é a responsável no Brasil e na América do Sul pelo aplicativo MovieReading.

Mais informações

Liliana Liberato

Assessora de Imprensa

Iguale Comunicação de Acessibilidade

imprensa@iguale.com.br

(11) 9 7999-2802

‘Carrossel 2 – O Sumiço de Maria Joaquina’ tem recursos acessíveis disponíveis no app MovieReading

Mais um filme com acessibilidade graças à parceria entre a Iguale Comunicação de Acessibilidade e a ETC Filmes

São Paulo, 22 de Julho de 2016 – Uma das muitas atividades aguardadas pela garotada para o período de férias é curtir um cineminha na companhia da família ou dos amigos. E um dos lançamentos que tem levado o público infanto-juvenil para as salas de cinema de todo o país é o filme ‘Carrossel 2 – O Sumiço de Maria Joaquina’. A novidade é que o mesmo ganhou os recursos de LIBRAS, legendas e audiodescrição produzidos pela Iguale Comunicação de Acessibilidade e disponibilizados no app MovieReading.

Mauricio Santana, diretor da Iguale comemora com esta produção mais um filme nacional com acessibilidade, resultado da parceria com a ETC Filmes. Como ele explica, ao decidir pela produção dos recursos de audiodescrição, legendas e LIBRAS, os idealizadores das obras cinematográficas contribuem para que a pessoa com deficiência compreenda com mais riqueza de detalhes as situações contidas no filme, muitas vezes imperceptíveis a quem, por exemplo, tem deficiência visual ou auditiva. E esta é uma grande contribuição, já que os recursos disponíveis no MovieReading têm acesso gratuito. Importante: o aplicativo não depende de rede Wi-fi, por isso pode ser acessado em todas as salas de cinema onde o filme for exibido.

Descrição da imagem ‪#‎PraCegoVer‬: O título do filme “Carrossel 2 – O sumiço de Maria Joaquina” está estampado sobre um céu azul. Ao fundo estão os muitos prédios da cidade de São Paulo.  Logo abaixo, em frente a um muro amarelo e pichado, estão todos os personagens do filme, posando para a foto. Os 17 adolescentes estão sorrindo, e formam duas fileiras. Os da frente estão sentados e os detrás, em pé. Maria Joaquina está no centro delas, com a boca aberta, os braços encolhidos em frente ao peito e as mãos espalmadas para cima, expressando espanto. Atrás dela estão a professora Helena e Didi Mel. Nas laterais do muro os bandidos Gonzales e Gonzalito aparecem como se estivessem se intrometendo na foto.  Logo abaixo das crianças, sobre o asfalto, está escrito: “Eles cresceram. E os desafios também”. O seguinte texto vem logo a seguir:  Com acessibilidade através do app MovieReading Brasil: audiodescrição, LIBRAS e legendas acessíveis.A Iguale Comunicação de Acessibilidade é a representante exclusiva do app. MovieReading no Brasil e na América do Sul Logo e endereço eletrônico: www.moviereadingbrasil.com.br

Descrição da imagem ‪#‎PraCegoVer‬: O título do filme “Carrossel 2 – O sumiço de Maria Joaquina” está estampado sobre um céu azul. Ao fundo estão os muitos prédios da cidade de São Paulo.
Logo abaixo, em frente a um muro amarelo e pichado, estão todos os personagens do filme, posando para a foto. Os 17 adolescentes estão sorrindo, e formam duas fileiras. Os da frente estão sentados e os detrás, em pé. Maria Joaquina está no centro delas, com a boca aberta, os braços encolhidos em frente ao peito e as mãos espalmadas para cima, expressando espanto. Atrás dela estão a professora Helena e Didi Mel. Nas laterais do muro os bandidos Gonzales e Gonzalito aparecem como se estivessem se intrometendo na foto.
Logo abaixo das crianças, sobre o asfalto, está escrito: “Eles cresceram. E os desafios também”.
O seguinte texto vem logo a seguir:
Com acessibilidade através do app MovieReading Brasil: audiodescrição, LIBRAS e legendas acessíveis.A Iguale Comunicação de Acessibilidade é a representante exclusiva do app. MovieReading no Brasil e na América do Sul
Logo e endereço eletrônico: www.moviereadingbrasil.com.br

Ao baixar o app MovieReading em smatphones e tablets, o usuário pode acionar legendas, LIBRAS e audiodescrição que serão sincronizadas, em tempo real ao filme, através do reconhecimento de áudio. Para usar o app com o recurso da audiodescrição, é necessário ter fones de ouvido conectados ao aparelho. O MovieReading sincroniza os arquivos de acessibilidade com o som do filme em exibição através do reconhecimento do áudio, portanto uma dica é ter cuidado para não obstruir a captação do microfone do celular ou tablet. O microfone é o mesmo que transmite a voz para outra pessoa em uma ligação telefônica.

Sinopse

Os malvados vilões Gonzales e Gonzalito saíram da prisão e resolveram colocar seu plano de vingança em prática. Para isso, eles pegaram Maria Joaquina e disseram que só vão devolvê-la se as crianças conseguirem passar por diferentes e perigosas provas criadas por eles mesmos. E não vai ter moleza! Para encarar essas provas, os alunos da escola Mundial terão de se mostrar muito espertos para desvendar charadas, muito preparados fisicamente para vencer os desafios mais absurdos e muito criativos para encontrar a saída a todo tipo de enrascada. Será que eles irão conseguir vencer as provas e salvar Maria Joaquina? Mais do que isso: será que eles vão querer salva-la?

Sobre a Iguale

A Iguale Comunicação de Acessibilidade é a primeira empresa do Brasil criada exclusivamente para pensar e desenvolver soluções assistivas completas em comunicação para pessoas com algum tipo de deficiência. Fundada em 2008, em São Paulo, pelo publicitário, professor universitário e empresário Mauricio Santana, a empresa é precursora do conceito de comunicação de acessibilidade no país. Entre os recursos que a empresa disponibiliza ao mercado estão a audiodescrição, as legendas descritivas (closed caption e open caption), LIBRAS, voice over, acessibilidade web e participação efetiva em muitos projetos com foco em acessibilidade. A Iguale também é a responsável no Brasil e na América do Sul pelo aplicativo MovieReading.

 Mais informações

 Liliana Liberato

 Assessora de Imprensa

 Iguale Comunicação de Acessibilidade

 imprensa@iguale.com.br

 (11) 9 7999-2802

 

Filme ‘Mulheres no Poder’ estreia com recursos de acessibilidade através ao app MovieReading

O aplicativo, lançado no Brasil pela Iguale, permite a inserção dos recursos de acessibilidade nas produções audiovisuais, beneficiando pessoas com deficiência visual, auditiva e intelectual

Maio de 2016 - No dia 12 de maio entra em cartaz em cinco cidades o filme Mulheres no Poder, que terá os recursos inclusivos de audiodescrição, legendas e de LIBRAS disponíveis por meio do aplicativo MovieReading. O filme será lançado em São Paulo, Rio de Janeiro, São Gonçalo, Belo Horizonte, Salvador, Porto Alegre e Santa Cruz do Sul.

Em parceria com a Lavoro Produções, a Iguale Comunicação de Acessibilidade é a responsável pela produção e aplicação dos recursos de acessibilidade no app MovieReading. Como explica Mauricio Santana, diretor da Iguale, o download do aplicativo é gratuito para IOS e Android. Depois de instalado no celular ou tablet é só o usuário baixar o arquivo referente ao recurso que necessitar para assistir ao filme em tempo real ao exibido na tela do cinema.

Descrição do cartaz (divulgação) #PraCegoVer: foto de pernas femininas vistas de costas em primeiro plano, com saia branca justa com fenda pouco acima do joelho e, nos pés, sapatos scarpin pretos de salto alto pisando no gramado; ao fundo, entre os dois pés, vê-se o Congresso Nacional. Abaixo dessa foto, que ocupa a maior parte da imagem, uma faixa preta com Mulheres no Poder em caixa alta, a palavra Mulheres em branco e as palavras no poder em rosa. Abaixo dessa faixa, fotos de cinco personagens do filme, a maior sendo a foto de Dira Paes, no meio das outras, que ficam enfileiradas na horizontal. Sobre a imagem principal, nomes de patrocinadores, produtores e elenco. Abaixo das fotos das personagens, ficha técnica do filme e bem embaixo logos dos patrocinadores, distribuidores e produtores.

Descrição do cartaz (divulgação) #PraCegoVer: foto de pernas femininas vistas de costas em primeiro plano, com saia branca justa com fenda pouco acima do joelho e, nos pés, sapatos scarpin pretos de salto alto pisando no gramado; ao fundo, entre os dois pés, vê-se o Congresso Nacional. Abaixo dessa foto, que ocupa a maior parte da imagem, uma faixa preta com Mulheres no Poder em caixa alta, a palavra Mulheres em branco e as palavras no poder em rosa. Abaixo dessa faixa, fotos de cinco personagens do filme, a maior sendo a foto de Dira Paes, no meio das outras, que ficam enfileiradas na horizontal. Sobre a imagem principal, nomes de patrocinadores, produtores e elenco. Abaixo das fotos das personagens, ficha técnica do filme e bem embaixo logos dos patrocinadores, distribuidores e produtores.

Para usar o app com o recurso da audiodescrição, é necessário ter fones de ouvido conectados ao seu telefone celular. O MovieReading consegue sincronizar os arquivos de acessibilidade com o som do filme em exibição através do reconhecimento do áudio, portanto uma dica é tomar cuidado para não obstruir a captação do microfone de seu celular ou tablet. Este microfone é o mesmo que transmite sua voz para outra pessoa quando está numa ligação telefônica. O app poderá ser experimentado em todas as salas de cinema onde o filme estiver em cartaz. A Iguale é a responsável no Brasil e na América do Sul pelo aplicativo MovieReading.

Sobre o Filme

Apostando no riso como uma forma de manifestar indignação, a comédia Mulheres no Poder, longa-metragem escrito e dirigido por Gustavo Acioli, narra uma manobra montada pela senadora Maria Pilar (Dira Paes) e pela ministra Ivone Feitosa (Stella Miranda) para fraudar uma concorrência pública. O lobby das duas políticas começa a enfrentar dificuldades quando as assessoras de ambas as autoridades decidem montar um esquema próprio, alheio às intenções de suas empregadoras.

Maria Pilar é uma jovem e carismática senadora, reverenciada em sua terra natal. Em meio à vida palaciana de Brasília, ela articula seus esquemas com charme e bom humor. Características muito diferentes das que compõem a personalidade da ministra Ivone Feitosa. Mais experiente e habituada com os traquejos da política, Ivone delega muitas responsabilidades à sua assessora. É a partir da tramoia elaborada por Ivone e Pilar para burlar a licitação do projeto “Brasil Brasileira” que os meandros da corrupção começam a ser revelados de maneira divertida.

Elenco

Dira Paes (Senadora Maria Pilar)

Stella Miranda (Ministra Ivone Feitosa)

Milena Contrucci Jamel (Madalena)

Gabrielle Lopez (Laila)

João Velho (George)

Paulo Tiefenthaler (Stefan)

Susana Ribeiro (Virgínia Baby)

Roberto Maia (Alberto Baby)

Participações especiais

Totia Meireles

Rogéria

Chica Xavier

Elisa Lucinda

Graciela Pozzobon

Camilo Bevilacqua

Ficha Técnica

Escrito e Dirigido por Gustavo Acioli

Produção: Lavoro Produções

Produtora: Lara Pozzobon

Produção Executiva: Lara Pozzobon Luiz Alberto Gentile

Direção de Fotografia: Pablo Baião e Pablo Hoffmann

Direção de Arte: Elsa Romero e Júlia Pina

Figurino: João De Freitas Henriques

Maquiagem: Evelyn Barbieri

Montagem: Luiz Guimarães De Castro

Desenho de Som e Mixagem: Ricardo Cutz

Som Direto: Rodrigo Maia

Trilha Sonora: Lucas Marcier e Fabiano Krieger

Direção de Produção: Ciça Bertoche

Produção Brasília: Cor Filmes

Pós-Produção de Imagem: Afinal Filmes

Abertura e Créditos Finais: Bruno Ribeiro

Coprodução: Afinal Filmes e Canal Brasil

Distribuição: Downtown Filmes e Paris Filmes

Patrocínio: Petrobrás, Klabin, Inagro, Barudan e Fundo Setorial do Audiovisual (FSA).

MovieReading (acessibilidade): Iguale Comunicação de Acessibilidade

Descrição do cartaz (divulgação) #PraCegoVer: foto de pernas femininas vistas de costas em primeiro plano, com saia branca justa com fenda pouco acima do joelho e, nos pés, sapatos scarpin pretos de salto alto pisando no gramado; ao fundo, entre os dois pés, vê-se o Congresso Nacional. Abaixo dessa foto, que ocupa a maior parte da imagem, uma faixa preta com Mulheres no Poder em caixa alta, a palavra Mulheres em branco e as palavras no poder em rosa. Abaixo dessa faixa, fotos de cinco personagens do filme, a maior sendo a foto de Dira Paes, no meio das outras, que ficam enfileiradas na horizontal. Sobre a imagem principal, nomes de patrocinadores, produtores e elenco. Abaixo das fotos das personagens, ficha técnica do filme e bem embaixo logos dos patrocinadores, distribuidores e produtores.

Sobre a Iguale Comunicação de Acessibilidade

A Iguale Comunicação de Acessibilidade é a primeira empresa do Brasil criada exclusivamente para pensar e desenvolver soluções assistivas completas em comunicação para pessoas com algum tipo de deficiência. Fundada em 2008, em São Paulo, pelo publicitário, professor universitário e empresário Mauricio Santana, a empresa é precursora do conceito de comunicação de acessibilidade no país. Entre os recursos que a empresa disponibiliza ao mercado estão a audiodescrição, as legendas descritivas (closed caption e open caption), LIBRAS, voice over, acessibilidade web e participação efetiva em muitos projetos com foco em acessibilidade.

Mais informações:

Liliana Liberato

Assessora de Imprensa

Iguale Comunicação de Acessibilidade

imprensa@iguale.com.br

(11) 9 7999-2802

Filme ‘Mulheres no Poder’ estreia com recursos de acessibilidade através ao app MovieReading

O aplicativo, lançado no Brasil pela Iguale, permite a inserção dos recursos de acessibilidade às produções audiovisuais beneficiando pessoas com deficiência intelectual, visual e auditiva

25 de agosto de 2015 – Nesta terça-feira acontece em Brasília a pré-estreia do filme Mulheres no Poder que terá os recursos inclusivos de audiodescrição, legendas e de LIBRAS disponíveis por meio do aplicativo MovieReading.

Segundo os organizadores, pessoas com todos os tipos de deficiência estão convidadas a participar da pré-estreia que acontecerá às 21h em duas salas do shopping Iguatemi Brasília. É fundamental fazer a reserva com antecedência, por isso os interessados devem solicitar o convite pelo e-mail lavoroprod@hotmail.com.

Em parceria com a Lavoro Produções, a Iguale Comunicação de Acessibilidade é a responsável pela produção e aplicação dos recursos de acessibilidade no app MovieReading. Como explica Mauricio Santana, diretor da Iguale, o download do aplicativo é gratuito para IOS e Android. Depois de instalado no celular ou tablet é só o usuário baixar o arquivo referente ao recurso que necessitar para assistir ao filme em tempo real ao exibido na tela do cinema.

Descrição do cartaz (divulgação): foto de pernas femininas vistas de costas em primeiro plano, ao fundo vê-se o prédio do Congresso Nacional.

Descrição do cartaz (divulgação): foto de pernas femininas vistas de costas em primeiro plano, ao fundo vê-se o prédio do Congresso Nacional.

Para usar o app com o recurso da audiodescrição, é necessário ter fones de ouvido conectados ao seu dispositivo mobile. O MovieReading consegue sincronizar os arquivos de acessibilidade com o som do filme em exibição através do reconhecimento do áudio, portanto uma dica é tomar cuidado para não obstruir a captação do microfone de seu celular ou tablet. Este microfone é o mesmo que transmite sua voz para outra pessoa quando está numa ligação telefônica. O app poderá ser experimentado em todas as salas de cinema onde o filme estiver em cartaz. A Iguale é a responsável no Brasil e na América Latina pelo aplicativo MovieReading.

Sobre o Filme

Apostando no riso como uma forma de manifestar indignação, a comédia Mulheres no Poder, longa-metragem escrito e dirigido por Gustavo Acioli, narra uma manobra montada pela senadora Maria Pilar (Dira Paes) e pela ministra Ivone Feitosa (Stella Miranda) para fraudar uma concorrência pública. O lobby das duas políticas começa a enfrentar dificuldades quando as assessoras de ambas as autoridades decidem montar um esquema próprio, alheio às intenções de suas empregadoras.

Maria Pilar é uma jovem e carismática senadora, reverenciada em sua terra natal. Em meio à vida palaciana de Brasília, ela articula seus esquemas com charme e bom humor. Características muito diferentes das que compõem a personalidade da ministra Ivone Feitosa. Mais experiente e habituada com os traquejos da política, Ivone delega muitas responsabilidades à sua assessora. É a partir da tramoia elaborada por Ivone e Pilar para burlar a licitação do projeto “Brasil Brasileira” que os meandros da corrupção começam a ser revelados de maneira divertida.

Elenco

Dira Paes (Senadora Maria Pilar)

Stella Miranda (Ministra Ivone Feitosa)

Milena Contrucci Jamel (Madalena)

Gabrielle Lopez (Laila)

João Velho (George)

Paulo Tiefenthaler (Stefan)

Susana Ribeiro (Virgínia Baby)

Roberto Maia (Alberto Baby)

Participações especiais

Totia Meireles

Rogéria

Chica Xavier

Elisa Lucinda

Graciela Pozzobon

Camilo Bevilacqua

Ficha Técnica

Escrito e Dirigido por Gustavo Acioli

Produção: Lavoro Produções

Produtora: Lara Pozzobon

Produção Executiva: Lara Pozzobon Luiz Alberto Gentile

Direção de Fotografia: Pablo Baião e Pablo Hoffmann

Direção de Arte: Elsa Romero e Júlia Pina

Figurino: João De Freitas Henriques

Maquiagem: Evelyn Barbieri

Montagem: Luiz Guimarães De Castro

Desenho de Som e Mixagem: Ricardo Cutz

Som Direto: Rodrigo Maia

Trilha Sonora: Lucas Marcier e Fabiano Krieger

Direção de Produção: Ciça Bertoche

Produção Brasília: Cor Filmes

Pós-Produção de Imagem: Afinal Filmes

Abertura e Créditos Finais: Bruno Ribeiro

Coprodução: Afinal Filmes e Canal Brasil

Distribuição: Downtown Filmes e Paris Filmes

Patrocínio: Petrobrás, Klabin, Inagro, Barudan e Fundo Setorial do Audiovisual (FSA).

MovieReading (acessibilidade): Iguale Comunicação de Acessibilidade

Descrição do cartaz (divulgação): foto de pernas femininas vistas de costas em primeiro plano, ao fundo vê-se o prédio do Congresso Nacional.

Em parceria com a Epson, Iguale apresenta o MovieReading na TecnoMultimedia Infocomm Brasil 2015

O evento tem início nesta terça-feira e segue até o dia 14. No estande da Epson haverá a apresentação dos óculos Moverio BT-200 e de sua aplicabilidade com o MovieReading

12 de maio de 2015 – A Iguale Comunicação de Acessibilidade é uma das empresas parceiras convidadas da Epson, líder mundial em impressão, projeção e imagem digital, na TecnoMultimedia InfoComm Brasil 2015, mais importante evento do País dos segmentos de sistemas audiovisuais, digital signage e comunicações corporativas, que acontece de 12 a 14 de maio, no Centro de Exposições São Paulo Expo, na capital paulista.

No vento, a Epson apresentará muitas novidades, e uma delas serão os óculos inteligentes Moverio BT-200, o mais recente lançamento da empresa no mercado de “wearables”, equipados com tecnologia capaz de aproveitar o máximo da Realidade Aumentada (RA). Com aplicações para diversos mercados, como a versão voltada para acessibilidade em cinemas, possui câmara, giroscópio, GPS e outros sensores inseridos no produto, que permitem que o software perceba os movimentos do usuário e de seu entorno, para proporcionar experiências úteis e inovadoras.

Com o Moverio BT-200, o cinema está preparado para ser acessível a deficientes auditivos, que poderão utilizá-los com o aplicativo MovieReading, lançado no Brasil pela Iguale Comunicação de Acessibilidade, e que permite que tanto as legendas quanto a audiodescrição, em Língua Portuguesa, sejam sincronizadas em tempo real com o filme a ser exibido. A sincronia dos recursos acessíveis simula a legenda como se estivesse na tela do filme ou televisor, o que é mais confortável para o usuário no que diz respeito à leitura das legendas versus assistir aos filmes.

Durante a TecnoMultimedia InfoComm Brasil 2015, a Epson e a Iguale promoverão sessões de cinema de inclusão com o curta metragem “A valsa do pódio”. A sala de cinema Epson estará equipada com uma tela de 106″ e projeção Laser com resolução 4K, óculos Moverio BT-200 com o aplicativo MovieReading onde o público, e em especial pessoas com deficiência auditiva que estiverem na feira, poderão assistir ao filme com legenda projetada nas lentes dos óculos, experimentando assim esta novidade que permite a total integração com o filme, sem a necessidade de uso de celular ou tablet.

Dias das sessões de cinema de inclusão:
Ás sessões com os óculos Moverio BT-200 e o app MovieReading acontecerão nos dias 13 e 14 de maio, às 13h30 e às 14h30.
Saída de transporte (acessível) do metrô Jabaquara para o Expo Imigrantes em dois horários às 12h30 e às 13h30 (haverá recepcionista com placa Epson para facilitar a localização). Retorno de transporte do local do evento para o metrô Jabaquara às 14h30 e às 15h30.
Capacidade total de pessoas com deficiência auditiva: 5 por sessão, devido ao número de equipamentos disponíveis. Capacidade total na sessão: 10 pessoas. As pessoas interessadas em participar do evento podem encaminhar e-mail de pré-reserva para: eventos@iguale.com.br, com cópia para: infocomm@epson.com.br.

Sobre o filme A Valsa do Pódio:
Em 2012, nos Jogos Paralímpicos de Londres, a atleta brasileira Terezinha Guilhermina confirmou sua posição de corredora com deficiência visual mais rápida do mundo: conquistou, ao lado de seu guia Guilherme Santana, duas medalhas de ouro nas provas de 100m e 200m rasos para cegos (T11). Além disso, protagonizou uma cena emocionante: na prova dos 400m, Guilherme desequilibrou-se e caiu; em solidariedade ao guia, Terezinha jogou-se no chão e abandonou a vitória que era certa até então. O documentário conta a história dessa grande atleta: suas conquistas, sua relação com o guia, o sonho olímpico e a felicidade de ganhar a medalha, a superação de mais um recorde mundial, e principalmente, como ela se divertiu durantes estes jogos e como curte sua vida.”
Produção: Superfilmes.
Direção: Bruno Carneiro e Daniel Hanai.

Agenda:
Dia 13/05

13h30 – Abertura – Palavra do Sr. Cid Torquato
13h40 – Espaço Iguale – Aplicativo MovieReading
13h50 – Início da primeira sessão com o filme “A valsa do pódio”
14h30 – Espaço Iguale – Aplicativo MovieReading
14h40 – Início da segunda sessão com do filme “A valsa do pódio”

Dia 14/05

13h30 – Espaço Iguale – Aplicativo MovieReading
13h40 – Início da primeira sessão com o filme “A valsa do pódio”
14h30 – Espaço Iguale – Aplicativo MovieReading
14h40 – Início da segunda sessão com do filme “A valsa do pódio”

Sobre a Iguale Comunicação de Acessibilidade
A Iguale Comunicação de Acessibilidade é a primeira empresa do Brasil criada exclusivamente para pensar e desenvolver soluções assistivas completas em comunicação para pessoas com algum tipo de deficiência. Fundada em 2008, em São Paulo, pelo publicitário, professor universitário e empresário Mauricio Santana, a empresa é precursora do conceito de comunicação de acessibilidade do país. Entre os recursos que a empresa disponibiliza ao mercado estão a audiodescrição, as legendas closed caption e open caption, LIBRAS, voice over, acessibilidade web e participação efetiva em muitos projetos com foco em acessibilidade.

Mais informações:
Assessoria de Imprensa da Iguale
Liliana Liberato (11) 9 7999-2802

Assessoria de Imprensa da Epson
André Matos (11) 9 8144-0850